PUBLICIDADE
Topo

Amazon suspende quase 4 mil contas por preços abusivos

Entregador prepara pacotes com produtos da Amazon no centro de distribuição - Ina Fassbender/AFP
Entregador prepara pacotes com produtos da Amazon no centro de distribuição Imagem: Ina Fassbender/AFP

Matt Day

24/03/2020 08h12

A Amazon.com disse que suspendeu milhares de contas de vendedores devido à prática de preços abusivos durante a pandemia de coronavírus.

A operadora do maior local de comércio eletrônico dos Estados Unidos disse que retirou mais de 500 mil de ofertas do site e suspendeu mais de 3,9 mil contas de vendedores no país que violaram políticas de preço justo.

A Amazon disse que designou uma equipe para identificar e investigar produtos com preços abusivos e que estão em alta demanda, como máscaras de proteção e álcool gel.

"Também compartilhamos informações proativamente com procuradores-gerais e reguladores federais sobre vendedores que suspeitamos terem praticado flagrante abuso de preços de produtos relacionados à crise da covid-19", disse a empresa em comunicado na segunda-feira.

Desde que o surto de coronavírus começou a se espalhar nos EUA, aumentou a procura por produtos como álcool gel, papel higiênico, lenços com alvejante, carne e sopa enlatada. Algumas pessoas tentam vender produtos de limpeza e outros suprimentos a preços inflacionados na Amazon, EBay e outros sites.

Na segunda-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, assinou uma ordem executiva para evitar estoque exagerado e aumento de preços de suprimentos.