PUBLICIDADE
Topo

'Contas fakes' são a maior barreira para compra do Twitter, segundo Musk

O bilionário sul-africano Elon Musk, em foto tirada em 11 de abril de 2022. Para empresário, "fakes" podem dar estimativa errada de número de usuários da plataforma - Brendan Smialowski/AFP
O bilionário sul-africano Elon Musk, em foto tirada em 11 de abril de 2022. Para empresário, 'fakes' podem dar estimativa errada de número de usuários da plataforma Imagem: Brendan Smialowski/AFP

Redação AFP

De Doha, Qatar

21/06/2022 12h41

Doha, 21 Jun 2022 (AFP) - O bilionário Elon Musk afirmou nesta terça-feira a existência de problemas em seu projeto de compra do Twitter, por 44 bilhões de dólares. O empresário voltou ao ponto da quantidade de usuários falsos na rede social e classificou como tópico "muito importante".

"Possuem problemas não resolvidos", declarou Musk no Fórum Econômico do Catar em uma videoconferência. O bilionário não se estendeu, mas descreveu a compra do Twitter como um tema "sensível".

Segundo ele, a rede social considera o número de contas falsas e de spam como menos de 5% dos usuários diariamente ativos, mas o empresário duvida.

"Esperamos sempre uma solução sobre esse assunto tão importante", disse o chefe da Tesla e SpaceX, quando o Twitter finalmente aceitou dar informações necessárias sobre o tema, no início de junho.

A dúvida do Twitter e a votação favorável dos acionistas também fazem parte dos pontos a serem resolvidos, acrescentou.

Elon Musk deseja que 80% da população americana e a metade do mundo chegue na rede social, e reconhece ser necessário "um espaço onde as pessoas não se sintam desconfortáveis ou intimidadas".

Neste tópico entra em jogo o conceito de liberdade de expressão, "diferente do livre acesso" aos conteúdos. "O Twitter deveria deixar as pessoas dizerem o que quiserem, de acordo com os limites da lei e limitar o que as pessoas veem seguindo a preferência dos usuários", defendeu.

Se seu projeto de compra obtiver sucesso, Elon Musk deseja ser o "piloto do produto" do Twitter, como fez com Tesla e SpaceX, sem que seja necessário ter o título de CEO.

pel-tw/aem/hj/eg/mb

Twitter

TESLA MOTORS