PUBLICIDADE
Topo

Renato de Castro

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Em Dubai, maior Expo da história vai mostrar as inovações que virão por aí

Detalhe de projeto para a Expo 2020 Dubai - Reprodução/ Facebook/ Expo2020Dubai
Detalhe de projeto para a Expo 2020 Dubai Imagem: Reprodução/ Facebook/ Expo2020Dubai
Conteúdo exclusivo para assinantes
Renato de Castro

Mobilidade compartilhada, Inteligência artificial, sensores humanos, internet das coisas, bluetooth mesh, etc. Mas como essa tranqueira toda pode melhorar a vida da gente nas cidades? Em nosso blog vamos discutir sobre as últimas tendências mundiais em soluções urbanas que estão fazendo nossas cidades mais inteligentes.

22/09/2021 04h00

Sejam bem-vindos à primeira coluna de uma nova fase. Há seis meses, lhes contei que eu vim para o Oriente Médio para participar de um projeto como Smart City Expert no Escritório Executivo de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos (EAU), e de lá para cá muita coisa aconteceu.

Atualmente, estou em Dubai e o mundo continua sua reviravolta na direção da tecnologia e inovação. Para este nosso retorno, quero falar sobre a Expo 2020 Dubai, que acontece de 1 de outubro de 2021 a 31 de março de 2022 pela primeira vez no Oriente Médio.

Como vocês devem imaginar, o evento estava programado para acontecer em outubro do ano passado, mas teve de ser adiado devido à pandemia.

A espera certamente valerá a pena: são 191 países participantes, incluindo o Brasil, e seis meses de exposição, o maior da história.

Tamanha adesão só foi possível graças à ajuda financeira que os Emirados Árabes estão dando a diversos países, mas a mostra em si não é nova.

Há 170 anos, a Expo tem sido utilizada como uma plataforma para mostrar inovações que, agora, fazem parte do nosso cotidiano há décadas. Em 1891, no Palácio de Cristal, em Londres, diversas invenções que colaboraram para a Revolução Industrial foram exibidas.

A Torre Eiffel, símbolo do evento de 1889, não foi tão popular no início e alguns até pediram que ela fosse desmontada após a exibição. A roda gigante de George Ferris, instalada em 1893 em Chicago, foi muito mais popular na época do que o ícone da França.

Na edição de 2020, a maior cúpula sem suporte do mundo, a Al Wasl Plaza, é a peça central do evento.

Detalhe do Al Wasl Plaza - Reprodução/ Facebook/ Expo2020Dubai - Reprodução/ Facebook/ Expo2020Dubai
Detalhe do Al Wasl Plaza
Imagem: Reprodução/ Facebook/ Expo2020Dubai

O impacto da exibição em nosso dia a dia vai muito além dos trabalhos arquitetônicos e de engenharia.

A máquina analítica de Charles Babbage, considerado o primeiro computador mecânico do mundo, foi introduzido ao público em 1862, em Londres.

Na exibição de Filadélfia, em 1876, Alexander Graham Bell fez uma demonstração do primeiro telefone do mundo.

Já em 1939, foi feita na Expo de Nova York a primeira transmissão ao vivo de TV.

Agora, se você pensa que equipamentos que atendem comando de voz são algo novo, está enganado. No ano de 1962, o IBM Shoebox, computador que respondia a comandos de voz, foi uma das atrações da exibição de Seattle.

O evento, que acontece a cada cinco anos, tem como objetivo inspirar, criar e inovar à medida que as nações se reúnem para compartilhar suas ideias e visões para o futuro.

Na última edição, em 2015, em Milão, o tema principal foi tudo o que envolve alimentos e dietas. Neste ano, Dubai optou em ter como tema "Conectando mentes, criando o futuro", e há muito o que se esperar da exposição neste ano.

Pela primeira vez, cada país terá o seu próprio pavilhão, o que permitirá uma imersão na cultura local de modo a descobrir o que faz cada um ser único.

Paralelamente, os pavilhões de parceiros mostram inovações que ainda estão por vir, organizações não governamentais e a sociedade civil demonstram como elas têm conduzido desafios globais e pavilhões especiais permitem que os visitantes embarquem em experiências educativas e de entretenimento.

Para ajudar na circulação e identificação de itens de seu interesse, as amostras são divididas em distritos.

No Distrito Sustentabilidade, você encontrará o que tem sido feito para que a natureza e a sociedade convivam em harmonia utilizando a tecnologia como ferramenta para impulsionar essa relação de forma positiva.

O Distrito Mobilidade aborda a conexão entre diferentes sociedades além, é claro, de futuros veículos e exploração espacial.

Já o Distrito Oportunidade fala sobre como ações individuais e coletivas podem transformar sonhos e desejos em realidade com um forte foco em networking e empoderamento.

É muita coisa, não é?

Há algumas semanas, o xeque dos Emirados Árabes, Mohammed bin Rashid, saiu pedalando pelas ruas para conhecer a Expo 2020 Dubai UAE. Há maneira melhor do que essa para mostrar para o mundo o caminho que uma nação está a seguir do que ter um de seus líderes claramente mostrando isso?

Os EAU têm cada vez mais se posicionado como uma nação smart e preocupada com a sustentabilidade e a amostra será certamente o cartão de visitas que eles precisam para o mundo.

Fico curioso (a) para saber mais, né?

A boa notícia é que o maior evento presencial depois da pandemia acontece em Dubai, que foi uma das primeiras cidades do mundo a abrir as portas para a visitação de brasileiros sem qualquer limitação.

Então, se puder, não perca a oportunidade para embarcar nessa viagem, afinal, quem perder esta edição terá de esperar até 2025 para ver as novidades que serão exibidas no Canadá.

Se você não puder vir até aqui, continue de olho aqui na coluna que terei novidades em breve. Até lá!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL