PUBLICIDADE
Topo

Renato de Castro

Pandemia deve estimular cidades a priorizar acesso à internet para todos

Renato de Castro
Imagem: Renato de Castro
Renato de Castro

Mobilidade compartilhada, Inteligência artificial, sensores humanos, internet das coisas, bluetooth mesh, etc. Mas como essa tranqueira toda pode melhorar a vida da gente nas cidades? Em nosso blog vamos discutir sobre as últimas tendências mundiais em soluções urbanas que estão fazendo nossas cidades mais inteligentes.

22/12/2020 04h00

Chegamos finalmente ao momento da contagem regressiva para o próximo ano. 2020 foi desafiador para todos. A pandemia que começou lá do outro lado do mundo, em Wuhan na China, não chamou muita atenção no início. Me lembro bem dos comentários, todos do tipo: "isso não é problema nosso" ou "não vai chegar aqui". Mas chegou. Aqui, ali e acolá.

No meu caso aqui na Itália, e vocês acompanharam de perto, a coisa ficou bem feia. Eu moro em uma cidade que fica a mesmo de 10 km do ponto zero. Do epicentro de todo o contágio na Europa. Foi desafiador, mas conseguimos. Pelo menos até agora.

Mas não vou usar esse texto para recordar, pelo contrário, quero reforçar meu otimismo para o novo período que está por vir. Em vários textos durante os últimos meses eu tenho discutido sobre as tendências que irão moldar o nosso mundo pós-covid-19.

Mais que simplesmente minha opinião pessoal, essas tendências refletem a visão de diversos especialistas mundiais. Profissionais que estão na linha de frente da retomada econômica das cidades pelos quatro cantos do mundo.

Hoje iniciarei uma série de quatro vídeos intitulada "Aprendendo com os Líderes", que registrei em novembro especialmente para minhas aulas de pós-graduação e vou agora compartilhar pela primeira vez com todos vocês.

A ideia é trazer a visão sobre os desafios e oportunidades que nossas cidades irão enfrentar a partir de 2021.

Eu convidei quatro colegas para esse projeto: Jonathan Reichental, dos Estados Unidos; Frans-Anton Vermast, da Holanda; Hila Oren, de Israel; e Jorge Saraiva, de Portugal. Eles, que estão superengajados no ecossistema de cidades inteligentes, dividiram as suas visões sobre o futuro das nossas cidades e, principalmente, as novas oportunidades para nossa profissão enquanto "city makers". Imperdível!

Daremos uma atenção especial a todos que pretendem entrar no setor ou já estão construindo suas carreiras neste universo fascinante de tecnologias aplicadas ao desenvolvimento urbano. Durante as entrevistas eu fiz três perguntas para nossos convidados:

  1. Qual a definição de cada um deles de cidade inteligente;
  2. O que eles esperam a curto prazo para nossas cidades em consequência da covid-19 e;
  3. Como eles veem o mercado de trabalho para especialistas em cidades inteligentes no futuro.

E iniciamos hoje com Jonathan Reichental, um dos maiores e mais premiados especialistas mundiais da nossa indústria, falando conosco direto do Vale do Silício.

O professor Reichental é um líder de negócios e tecnologia premiado, cuja carreira abrange os setores público e privado. Ele foi gerente sênior de engenharia de software, diretor de inovação tecnológica, atuou como diretor de informações na O'Reilly Media e foi o CIO da cidade de Palo Alto, Califórnia. Ele também cria conteúdos online para o LinkedIn Learning e publicou recentemente o best-seller "Smart Cities for Dummies".

Um pequeno detalhe que não podia deixar de mencionar: no final do ano passado tive a honra de ciceroneá-lo no Brasil para um grande evento, quando fizemos também o lançamento oficial do meu livro "A Cidade Startup", que conta com um prefácio muito especial escrito por ele ;).

Só para mostrar uma palhinha do que foi nossa conversa, Reichental disse que a pandemia mostrou que subestimamos a importância do acesso à rede para todos e que agora as cidades devem voltar a priorizar a internet.

O vídeo está em inglês, mas você pode optar pela legenda em português nas configurações do seu Youtube.

Com vocês, então, o futuro das smart cities no pós-covid-19 na visão de Jonathan Reichental:

Nos vemos na próxima semana com outra entrevista especial: direto da Holanda, falaremos com Frans-Anton Vermast, embaixador do Amsterdam Smart City.

Um grande abraço e até lá!