PUBLICIDADE

Topo

Alan Wake + Control: como os games se conectam na expansão AWE?

Os protagonistas de Control e Alan Wake criam uma ligação forte - Reprodução/Makson Lima
Os protagonistas de Control e Alan Wake criam uma ligação forte Imagem: Reprodução/Makson Lima

Bruno Izidro e Makson Lima

Do START e Colaboração para o START

26/09/2020 04h00

A última expansão de Control, AWE (ou EMA, Evento de Mundo Alterado), lançada em agosto, surpreendeu alguns jogadores pela presença de Alan Wake, protagonista do game de mesmo nome lançado em 2010.

Sim, ambos os jogos, feitos pela desenvolvedora Remedy, compartilham o mesmo universo. Se você ficou curioso em conhecer mais de Control, um dos melhores de 2019, explicamos aqui como os dois jogos se conectam.

Pistas na Antiga Casa

Antes mesmo da expansão, na campanha principal de Control, investigar a Antiga Casa resultava em achar indícios da existência da cidade de Bright Falls, onde se passa o primeiro Alan Wake.

Documentos encontrados no local citavam os acontecimentos do jogo de 2010, e o próprio Alan Wake fazia uma participação especial como um easter egg escondido.

Mas o que aconteceu mesmo em Alan Wake? Vamos relembrar para entender melhor essa ligação com Control.

Anteriormente, em Alan Wake

Em uma cidadezinha interiorana de Bright Falls, Washington, o escritor Alan Wake abriu mão de sua existência terrena para evitar que uma grande catástrofe tomasse forma, com epicentro em Cauldron Lake, um lago nas redondezas da cidade.

game Alan Wake - Reprodução/Bruno Izidro - Reprodução/Bruno Izidro
Alan Wake chegando em Bright Falls
Imagem: Reprodução/Bruno Izidro

Wake foi tragado para o lago assim como Thomas Zane antes dele, um poeta vestido de escafandro. É ele quem guia o escritor e o instrui sobre suas capacidades de alterar a realidade a partir do que cria em sua máquina de escrever.

Dessa alteração nasceu Mr. Scrath, a versão maligna de Alan Wake. Ele é uma figura central do spin-off Alan Wake's American Nightmare, e é levado em conta na expansão AWE, de Control. Ou seja, American Nightmare faz parte do cânone.

Alan Wake Spin Off  - Divulgação/Remedy - Divulgação/Remedy
Spin-off é levado em conta na expansão que liga Alan Wake e Control
Imagem: Divulgação/Remedy

Alice, esposa de Alan Wake, é vítima do esforço de seu marido (e, por consequência, de sua versão maligna) para escapar de Cauldron Lake, mas sem sucesso. O escritor permanece preso no lago, uma espécie de dimensão paralela, tentando escapar.

Night Springs

Night Springs é a série fictícia de TV existente em Alan Wake, inspirada na série real de TV Além da Imaginação.

Alan Wake chegou a escrever o roteiro de alguns episódios para a série, que podem ser vistos em televisores espalhados pelo cenário em determinadas partes do game.

Já em Control, descobrimos que Night Springs passou a ser produzido e usado pelo Departamento Federal de Controle, local em que o game se passa, para fazer a população se adaptar e aceitar melhor os eventos sobrenaturais.

AWE

No começo da expansão, Alan Wake entra em contato telepático com a protagonista Jesse, e ela precisa investigar o setor de Investigações do Departamento Federal de Controle, até então inacessível.

A partir daí, os eventos de Alan Wake se tornam parte do mundo de Control como um Evento de Mundo Alterado, fenômenos sobrenaturais que são investigados pelo departamento.

Por lá é possível achar diversos documentos dos agentes do departamento investigando o que aconteceu em Bright Falls e interrogando personagens de Alan Wake, como a esposa do escritor, Alice.

Control referência Alan Wake - Reprodução/Bruno Izidro - Reprodução/Bruno Izidro
Um dos documentos achados em Control que citam Alan Wake
Imagem: Reprodução/Bruno Izidro

Outra ligação entre os jogos é que a xerife vista em Alan Wake, Sarah Breaker, é filha de um ex-agente do Departamento Federal de Controle.

Até mesmo os inimigos do jogo de Alan Wake, os possuídos, encontraram frestas na trama para aparecer na expansão ao lado dos infectados pelo ruído já presentes em Control.

Então, de certa forma, a expansão AWE de Control acaba sendo uma continuação para Alan Wake.

Emil Hartman

Emil Hartman em Alan Wake - Reprodução/Bruno Izidro - Reprodução/Bruno Izidro
Emil Hartman em Alan Wake
Imagem: Reprodução/Bruno Izidro

Além de Alan Wake, o único personagem do game anterior que aparece em AWE é Emil Hartman, apesar de estar irreconhecível.

Em Alan Wake, ele é um renomado psicólogo dono de uma pousada/clínica em Bright Falls especializada em artistas e seus bloqueios criativos. A real intenção dele, porém, era explorar a escuridão surgida de Wake e outros.

Já em Control, após os acontecimentos de Bright Falls, ele foi preso e feito objeto de estudo no Setor de Investigações da Antiga Casa.

Control expansão AWE - Reprodução/Makson Lima - Reprodução/Makson Lima
A entidade foi consumida tanto pela escuridão vista Alan Wake quanto pelo ruído de Control
Imagem: Reprodução/Makson Lima

Hartman é a grande entidade paranormal em AWE: desfigurado, tornou-se um ser lânguido, delgado, pálido e que não se assemelha em absoluto a sua antiga forma humana.

Para confrontar tal ameaça, Jesse precisa aprender a fazer uso da luz para erradicar a escuridão, com uma ideia de jogabilidade que se assemelha à de Alan Wake.

Control AWE mecânica Alan Wake

A expansão EMA em Control transforma o incidente de Bright Falls em mais um caso em andamento na Antiga Casa.

Os relatos de Alice Wake, os estudos de Emil Hartman e o diálogo paranormal e inegável estabelecido entre o escritor e a diretora Jesse Faden serviriam como um belo prólogo a uma futura (e mais do que merecida) continuação desse grande game de horror da geração passada.

Control: AWE

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol