PUBLICIDADE

Topo

Quem são os irmãos que competem no LoL, no Free Fire e no CS:GO

Eles convivem, treinam juntos e alguns até são de times adversários - Divulgação/paiN Gaming
Eles convivem, treinam juntos e alguns até são de times adversários Imagem: Divulgação/paiN Gaming

Gabriel Oliveira

Colaboração para o START

30/05/2020 04h00

Competir nos eSports pode ser uma atividade em família: os irmãos que disputam competições dos mais variados jogos que o digam. No Brasil há casos de irmãos competindo no League of Legends (LoL), no Free Fire e no Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO).

O START preparou uma lista com os irmãos que disputam ou jogaram no passado campeonatos de jogos eletrônicos, seja como companheiros ou adversários.

Na mais recente movimentação envolvendo irmãos, Yuri "Yupps" Petermann, de 17 anos, entrou para a equipe de LoL do clube INTZ. Ele, que passou pela divisão de base da CNB e-Sports Club e pela KaBuM, é irmão do pro-player Yan "Yampi" Petermann, de 22 anos, contratado da PRG Esports.

Yupps Yampi irmãos League of Legends - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal

Eles têm funções diferentes dentro de jogo. Enquanto Yampi joga na posição de caçador, Yupps atua no topo. Ambos disputarão a 2ª Etapa do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) de 2020, cujo início está marcado para 6 de junho.

Gêmeos no CS:GO

Lucas "Lucas1" Teles e Henrique "HEN1" Teles - Divulgação/ESL - Divulgação/ESL
Imagem: Divulgação/ESL

Os irmãos mais conhecidos nos eSports do Brasil são os gêmeos Lucas "Lucas1" Teles e Henrique "HEN1" Teles, de 24 anos. Eles são jogadores profissionais de CS:GO e começaram a competir ainda na infância, por incentivo do pai, Charles Fonseca, e do irmão mais velho, Charles "pbf1" Teles.

Os gêmeos jogaram juntos praticamente a carreira toda e só se separaram quando Lucas1 entrou para a Made in Brazil (MiBR), em junho do ano passado. Ele saiu seis meses depois e hoje está sem time. Já HEN1 tem brilhado na FURIA Esports, equipe da qual passou a fazer parte em setembro de 2019.

Gêmeos no LoL

Guilherme "Fire" Bruno e o topo Michel "w0lv" Bruno - Divulgação/Riot Games - Divulgação/Riot Games
Imagem: Divulgação/Riot Games

O Brasil também teve gêmeos competindo no LoL. O meio Guilherme "Fire" Bruno e o topo Michel "w0lv" Bruno, de 28 anos, estiveram juntos em equipes como Team United, Estúdio XP e-Sports, Jayob e-Sports e Operation Kino (OPK), de 2013 a 2016.

Pela United, os irmãos disputaram a fase inicial da Liga Brasileira - Série dos Campeões de 2014. O time ficou na última colocação, entre seis equipes participantes.

Atualmente, Fire dá aulas de LoL e w0lv tem se dedicado ao Valorant, jogo First-Person Shooter (FPS) da Riot Games.

Irmãs Takahashi

Irmãs Takahashi - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal

O CS:GO brasileiro conta também com irmãs no cenário competitivo feminino: Karina "kaah" Takahashi, de 24 anos, e Elaine "mindle" Takahashi, de 22, jogaram juntas na Vivo Keyd e, desde janeiro de 2020, na FURIA Esports.

Mindle saiu do elenco da FURIA em 12 de maio, enquanto a irmã kaah continua defendendo o clube. Jogando pela Vivo Keyd, elas conquistaram o título da competição feminina realizada na Brasil Game Show (BGS) do ano passado ao derrotar a Team One.

Primórdios do LoL

Volcan e Snowlz - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal

Nos primórdios do LoL do Brasil, outros dois irmãos também fizeram sucesso: em 2012, o meio Guilherme "Snowlz" Neves, hoje com 27 anos, conquistou o primeiro título brasileiro com a vTi Ignis contra a vTi Nox, equipe do irmão Diogo "Volcan" Neves, de 31 anos.

Snowlz participou de diversas competições nacionais, se aposentou em 2016 e voltou a competir em dezembro passado para defender a Intergalaxy Tigers Gaming, que disputava o Circuito Desafiante em 2020. O time, porém, perdeu a vaga no torneio após péssima campanha e interrompeu as atividades por tempo indeterminado.

Snowlz - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Já Volcan não joga mais competitivamente desde 2014, quando deixou a Vivo Keyd, na época ainda chamada Keyd Team, na qual chegou a estar ao lado do irmão Snowlz.

Os dois jogaram juntos em um dos momentos mais icônicos do LoL brasileiro: a inesperada e festejada vitória da Keyd Team sobre os sul-coreanos da Incredible Miracle na Intel Extreme Masters (IEM) São Paulo de 2013, em plena Campus Party.

Dose tripla

vgzinnn vnzinnn viitiin Ubita Free Fire paiN Gaming - Divulgação/paiN Gaming - Divulgação/paiN Gaming
Imagem: Divulgação/paiN Gaming

No Free Fire, o parentesco é em dose tripla: Vagner "vgzinnn" Alexandre (18 anos), Vinícius "vnzinnn" Alexandre (21 anos) e Victor "viitiin" Alexandre (23 anos) são os irmãos V.

Os três atuaram na New X Gaming, que nasceu como guilda e depois se transformou em equipe competitiva. O time, aliás, conquistou o título da 2ª temporada da Free Pro League, em julho de 2019.

vgzinnn vnzinnn viitiin Ubita Free Fire paiN Gaming - Divulgação/paiN Gaming - Divulgação/paiN Gaming
Imagem: Divulgação/paiN Gaming

No mês seguinte, os jogadores da New assinaram com a paiN Gaming. Com o novo clube, os irmãos ficaram na 3ª colocação da 3ª temporada da Free Fire Pro League, em novembro passado.

Em janeiro de 2020, vnzinnn e viitiin deixaram o elenco e depois entraram para a PRG Esports. Já vgzinnn continuou na paiN.

Apesar de hoje estarem em equipes diferentes, os três irmãos continuam competindo em alto nível.

Na 1ª Etapa da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF), neste ano, a PRG acabou rebaixada para a Série B e a paiN terminou na 4ª posição.

Os Ceratos

Ceratos - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Kaike "Kscerato" Cerato, da FURIA, ao lado do irmão, que também joga competitivamente, Kauan "Kncerato" Cerato
Imagem: Arquivo pessoal

Um dos melhores cyber-atletas de CS:GO do Brasil na atualidade, Kaike "Kscerato" Cerato, de 20 anos, tem um irmão que também joga competitivamente, Kauan "Kncerato" Cerato, de 23. Foi o irmão, inclusive, que iniciou o astro da FURIA Esports no Counter-Strike, ainda na infância, na época da versão 1.6 do jogo.

Kscerato falou sobre a ligação com Kncerato e a importância dele para a sua carreira em reportagem especial do START na série Nickname.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol