PUBLICIDADE
Topo

TV e Famosos

Rio 2016 mantém "imexível" nº de aparelhos de TVs ligados em SP

Estúdio ultramoderno montado pela Globo para cobertura dos Jogos Olímpicos no Rio - Reprodução/TV Globo
Estúdio ultramoderno montado pela Globo para cobertura dos Jogos Olímpicos no Rio Imagem: Reprodução/TV Globo
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

11/08/2016 14h01Atualizada em 11/08/2016 14h03

O alto investimento de emissoras de TV nos Jogos Olímpicos não vem surtindo muito efeito no sentido de atrair mais  público.

A Rio 2016 até agora não mudou em quase nada o comportamento do telespectador: nos dias anteriores aos Jogos e nos dias posteriores a ele, o índice de aparelhos de TVs ligados ficou nos mesmos 49,5% na Grande São Paulo, principal mercado publicitário do país.

Ou seja, entre 7h e 0h, segundo a Kantar Ibope, 49,5 em cada 100 aparelhos de TV estavam ligados. O restante, desligado. Esses índices não variaram de uma semana para outra

Na comparação da primeira semana com Jogos com a anterior, o share da Globo oscilou muito pouco: de 33,5% para algo em torno de 34,5% ou no máximo 35%. A emissora teria investido

Já Band, SBT e Record chegaram até a registrar alguma perda de público em algumas faixas.

Ou, no máximo, ficaram com índices iguais ao período sem jogos.

@feltrinoficial

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

TV e Famosos