PUBLICIDADE
Topo

Danilo Gentili acusa deputado de pedofilia e Fabio Porchat afirma: 'Crime'

Danilo Gentili e Fábio Porchat reagiram a post antigo em que o deputado André Fernandes ironiza pedofilia - Reprodução
Danilo Gentili e Fábio Porchat reagiram a post antigo em que o deputado André Fernandes ironiza pedofilia Imagem: Reprodução

Colaboração para Splash, em Maceió

18/03/2022 07h44

Os humoristas Danilo Gentili, 42 anos, e Fabio Porchat, 38, recuperaram um post antigo do deputado estadual André Fernandes, em que o bolsonarista parece ironizar pedofilia. O parlamentar cearense, um dos maiores defensores do bolsonarismo, foi o responsável por trazer à tona a polêmica de pedofilia no filme "Como se tornar o pior aluno da escola", escrito por Gentili, e que tem no elenco Porchat.

No post em questão, recuperado pelo apresentador, Fernandes escreveu no Twitter o seguinte: "Tio, o que é pedofilia?" "Vem cá, sobrinha, senta no meu colo para eu te explicar."

Na mesma plataforma, Danilo Gentili postou um print da publicação e disse que o aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL) "é mais parecido com o vilão" de seu filme do que imaginava.

"Ao que parece, o deputado bolsonarista a favor da censura que acusa os outros de apologia à pedofilia é mais parecido com o vilão do meu filme do que eu pensava: posa de superar moralista e corretão, mas olha o tipo de pensamento que ele não se aguenta e expressa logo cedo".

Em seguida, Fabio Porchat compartilhou a postagem do apresentador do SBT, e apontou que "pedofilia é crime".

Recentemente, o comediante Maurício Meirelles acusou André Fernandes de fazia apologia ao nazismo, o que ele negou.

Com a repercussão negativa em torno do longa, membros do governo federal, como o secretário de Cultura Mario Frias, defenderam a censura do título. Posteriormente, Danilo Gentili rebateu Frias e postou uma cena de novela em que o ator agride uma mulher no rosto na novela "Os Mutantes", da Record, e ironizou por ele "fazer apologia" à agressão contra mulheres.

Em entrevista, os atores Brunho Munhoz, hoje com 17 anos, e Daniel Pimentel, de 22, que protagonizaram o filme "Como se tornar o pior aluno da escola", negaram que a produção faça apologia à pedofilia e criticaram a "cagação de regra" que colocou a produção no centro dessa nova polêmica.