PUBLICIDADE
Topo

Polícia Civil realiza operação contra MCs por suposta ligação com tráfico

MC Hariel e MC Ryan SP - Reprodução / Instagram
MC Hariel e MC Ryan SP Imagem: Reprodução / Instagram

Guilherme Lucio da Rocha e Luís Adorno

De Splash, em São Paulo

25/03/2021 14h43

A Polícia Civil cumpre uma série de mandados de busca e apreensão desde a madrugada de hoje (25), e parte dos alvos da Justiça são MCs de funk. Segundo apurou o UOL, eles são investigados por associação ao tráfico de drogas.

Alguns dos alvos da operação desta quinta-feira são os MCs Ryan SP, Pedrinho, Brinquedo, Salvador da Rima, Hariel e Léo da Baixada. Pelas redes sociais, os artistas, que são destaque do gênero e somam milhões de visualizações nas suas músicas no YouTube, comentaram a operação.

"Não sei o que a polícia quer comigo. O que eu fiz? Eu estava acordado, acabei de chegar de algumas entregas [de cestas básicas] que faço toda semana". MC Ryan SP

A produtora GR6, responsável pela carreira dos artistas MC Ryan SP, MC Brinquedo, MC Hariel e Salvador da Rima afirmou em nota que acompanha o caso e está prestando todo o apoio aos artistas. "Lamentamos, de toda forma, os ocorridos na madrugada e manhã do dia 25 de março de 2021."

A investigação de que os MCs são alvo é conduzida pela 44ª delegacia de Guaianases, na zona leste de São Paulo. Os pedidos de busca e apreensão foram solicitados pelo Ministério Público de São Paulo e autorizados pela juíza Carla Santos Balestreri. Os MCs foram encaminhados à delegacia para prestar depoimentos e liberados na sequência.

No mandado, a Justiça autorizou "apreensão de celulares, aparelhos eletrônicos, HDs" e outros objetos relacionados aos fatos investigados. A reportagem apurou que a investigação teve início após os cantores se apresentarem numa adega localizada na zona leste de São Paulo. Os indícios apontam que o dono do estabelecimento é ligado ao PCC (Primeiro Comando da Capital) e que realizava o pagamento dos artistas com dinheiro do tráfico.

"Policiais de todas as delegacias seccionais do Decap (Departamento de Polícia Judiciária da Capital) estão cumprindo mandados de prisão e de busca e apreensão na capital, região metropolitana e litoral sul de São Paulo", disse a Secretaria de Segurança Pública, em nota.

Histórico recente

No último dia 28 de fevereiro, o MC Salvador da Rima foi agredido por policiais militares com um mata-leão, técnica proibida pela corporação, durante uma abordagem na zona leste de São Paulo.

Pessoas que estavam no local tentaram impedir que Salvador fosse detido, e PMs, com armas em punho, pediram a elas que se afastassem. Na sequência, outros policiais chegaram e atiraram gás de pimenta contra as pessoas que acompanhavam a detenção.

No Rio de Janeiro, a Polícia Civil pediu a prisão do MC Poze do Rodo, MC Negão da BL e outras 12 pessoas também pelo crime de associação ao tráfico de drogas.

Já o cantor de pagode Belo foi preso em fevereiro por fazer show durante a pandemia do novo coronavírus. Segundo a polícia carioca, a apresentação do cantor no Complexo da Maré foi "capitaneada por um traficante local". Ele foi formalmente acusado pelo crime de organização criminosa.