PUBLICIDADE
Topo

GoT: série derivada não terá violência gratuita contra mulheres, diz atriz

Olivia Cooke está em "House of the Dragon", spin-off de "Game of Thrones" - Getty Images
Olivia Cooke está em 'House of the Dragon', spin-off de 'Game of Thrones' Imagem: Getty Images

De Splash, em São Paulo

10/03/2021 14h39

Olivia Cooke concorda com alguns fãs de "Game of Thrones" que achavam que a série, às vezes, exagerava na violência contra as personagens femininas. Em entrevista ao The Telegraph, ela contou por que o spin-off "House of the Dragon", no qual vai atuar, será diferente.

Eu nunca me sentiria confortável sendo parte de algo que tivesse violência exageradamente gráfica contra mulheres, ainda mais de forma gratuita, só porque os criadores queriam atiçar ou escandalizar os espectadores. Felizmente, eu pude ler o roteiro [de 'House of the Dragon'] antes da produção, e muitas coisas são muito diferentes em relação a 'Game of Thrones'."
Olivia Cooke sobre 'House of the Dragon'

Cooke vai interpretar Alicent Hightower na série derivada, que estreia em 2022 e se passa muito antes dos acontecimentos da original, delineando a época em que os Targaryen, antepassados de Daenerys (Emilia Clarke), dominaram Westeros.

Antes de conseguir o papel, Cooke nunca tinha visto sequer um episódio de "Game of Thrones", embora a internet tenha "estragado" o final para ela. Após o seu teste, ela fez uma maratona da série.

"O que aconteceu com Daenerys no final... Eu fiquei bem, porque já estava esperando, mas foi difícil mesmo assim... Eu estou um pouco nervosa com essa série. Nunca vamos conseguir agradar todo mundo", comentou.

Pois é, Olivia... Boa sorte para você!