PUBLICIDADE
Topo

Lucas Pasin

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Deolane sobre MC Kevin: 'Pessoas não aceitavam ele ter partido e eu ficado'

Lucas Pasin

Jornalista há 14 anos, Lucas Pasin já experimentou as mais diversas áreas da profissão. Da rotina em redação aos releases de uma assessoria de imprensa, passando pelo marketing digital e comunicação corporativa. Mas, sem dúvida alguma, foi na cobertura do universo dos famosos que encontrou a maior curiosidade, e talvez, por isso, o maior reconhecimento profissional.

Colunista do UOL

16/05/2022 04h00Atualizada em 16/05/2022 13h12

Nesta segunda-feira, 16 de maio, a morte de MC Kevin completa um ano. Em ascensão profissional, o funkeiro perdeu a vida aos 23 anos, após cair da varanda do 5º andar de um hotel no Rio de Janeiro. Uma investigação com diversas testemunhas, versões, e sem respostas definitivas até hoje.

Deolane Bezerra, 34 anos, advogada criminalista de Pernambuco, havia se casado com Kevin duas semanas antes em Tulum, no México, com fotos amplamente divulgadas nas redes sociais. Os dois estavam juntos havia um ano e dois meses e já haviam ganhado os holofotes com diversas idas e vindas, traição e perdões.

Antes da morte do parceiro, Deolane já tinha mais de 1 milhão de seguidores na rede. Hoje, 1 ano depois, ela, que lançou o bordão "esquece, a mãe tá estourada", soma mais de 20 milhões de seguidores e conta não conseguir mais realizar um hábito antigo: "sentar num boteco para um churrasquinho e cerveja".

Em entrevista em vídeo, a viúva de Kevin explica como lidou com a perda repentina, as diversas críticas que escutou de amigos do funkeiro — que a chamaram, segundo ela, de "interesseira" — e entrega se está ou não com um novo amor.

O luto tem suas fases. Existem momentos que a gente se pega pensando e vê que aquela dor se transformou em saudade. Hoje já consigo lembrar de algumas coisas que o Kevin fazia e dou risada. Eu passei 1 ano da minha vida, 365 dias, e tenho certeza que orei todos esses dias.

Deolane Bezerra e MC Kevin no dia do casamento - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Deolane Bezerra e MC Kevin no dia do casamento
Imagem: Reprodução/Instagram

Ao citar a oração, Deolane reforça que foi a fé que a ajudou se reerguer, e destaca também a necessidade de ser forte para não ver sua família sofrendo:

Fiz apenas um dia de terapia e comecei a enganar o terapeuta. Ele falou que eu estava com depressão. 'Depressão coisa nenhuma'. Na minha vida foi somente Deus. Queria me mostrar forte o tempo todo para não ver as pessoas ao meu lado sofrendo por minha causa. Emagreci oito quilos. Não conseguia comer. Querendo mostrar que era forte, aprendi a ser forte.

Questionada se havia se permitido a chorar, Deolane responde: "Me permiti duas vezes no máximo. Chorei tudo que tinha para chorar em três dias. Foram [dias] de muita angústia. No quarto dia, eu queria chorar mas não tinha mais lágrimas. Comecei a desenvolver uma síndrome de ansiedade do amanhã. 'E amanhã? Quem vai me atacar?'. Não dormia. Os 10 primeiros dias foram os mais difíceis de toda a minha vida".

Após ler nas redes sociais e ouvir de artistas do funk próximos a Kevin que era "interesseira", entre outros xingamentos, Deolane conta que não quer mais saber sobre a investigação da morte do marido.

"Tive que lidar com a palavra interesseira constantemente. Tive que ouvir que eu estava vivendo de uma fortuna que o Kevin tinha deixado. Tive que lidar com pessoas que diziam que eu tinha mandado matar ele. Somente mentiras. As pessoas que estavam ao lado dele não aceitavam ele ter partido e eu ter ficado", destaca a advogada, que explica a razão de não acompanhar mais o inquérito: "Resolvi somente orar pela alma dele, eles que resolvam. Preciso ter paz".

Deolane Bezerra viveu um relacionamento de 1 ano e 2 meses com MC Kevin - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Deolane Bezerra viveu um relacionamento de 1 ano e 2 meses com MC Kevin
Imagem: Reprodução/Instagram

'Dia de reflexão e oração'

Deolane conta não ter feito planos para este dia 16. Ela diz que tudo depende da emoção que irá sentir e aponta que as lembranças devem ser seguidas de reflexão.

Um dia bem triste e de repensar muito. A morte do Kevin fez jovens repensarem na vida. Deixou ensinamento para jovens, casais, quem usa substâncias entorpecentes, para quem não tem limites. Dia 16 é um dia de reflexão e oração. O maior bem que você pode fazer para o Kevin é orar por ele. Não tem homenagem maior. E isso eu faço todos os dias.

Deolane Bezerra diz que não aceitará mais traições em relacionamentos - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Deolane Bezerra diz que não aceitará mais traições em relacionamentos
Imagem: Reprodução/Instagram

Novo amor?

Após diversas notícias de que já teria um novo namorado, Deolane, que foi vista ao lado de Antônio Mandarri, empresário e criador de conteúdo esportivo, prefere não dar detalhes.

"Estou feliz. Não posso falar muito. Não sou de falar coisas que podem não acontecer. Prefiro me reservar e dizer que estou feliz. Uma hora vai dar certo", explica.

A advogada mostra ter amadurecido após ter uma relação bastante exposta antes da morte de MC Kevin: "Prefiro me resguardar, ser mais cautelosa."

O queela não aceita mais em um relacionamento? "Traições". E completa:

Nunca aceitei traições. Perdoei o Kevin porque coloquei na minha cabeça o que ele falou. Que a vida dele era de artista, que as mulheres se jogavam, mas que eu era a mulher da vida dele. Mas já traí também, viu? Traí e por vingança, é horrível. Me senti a pior pessoa.