PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Fefito

'A Fazenda': Suspender a roça é fazer justiça com Tays, maior prejudicada

A Fazenda 2020: Tays Reis ganhou matematicamente a prova do fazendeiro da semana - Reprodução/RecordTV
A Fazenda 2020: Tays Reis ganhou matematicamente a prova do fazendeiro da semana Imagem: Reprodução/RecordTV
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

29/10/2020 15h16

Depois de mais uma vez as redes sociais fervilharem por causa de um erro na Prova do Fazendeiro, a Record decidiu suspender a votação desta noite de "A Fazenda". O reality show só anunciará o que vai acontecer com a roça desta semana no programa ao vivo desta quinta-feira (29). Até à noite, a votação seguirá suspensa. A decisão é acertada e reforça a disposição do programa em ouvir atentamente o que tem sido dito sobre ele nas redes sociais. Há, de fato, uma busca para acertar as estratégias.

O cancelamento desta roça, no entanto, é uma maneira importante de se fazer justiça com Tays Reis, maior prejudicada da semana na atração. Primeiro, ela foi tirada da roça graças ao poder da chama vermelha. Depois, voltou para a berlinda por causa de Biel, que infringiu regras e falou com Victória sobre a vantagem no jogo. Não bastasse ter de disputar a preferência popular, a cantora ainda teve tirada de suas mãos a chance de ser fazendeira graças a um erro de matemática da produção. Não seria justo e pareceria muito azar - ou perseguição.

Fosse adiante com esta roça - e acabasse Tays eliminada -, a Record poderia sofrer consequências no futuro. Tays poderia processar a emissora, assim como fez Alexey Magnavita, em 2012, no reality "Amazônia". No dia da grande final, o programa eliminou injustamente o astrólogo porque somou errado o placar. Alguém se confundiu na hora de fazer os cálculos e o tirou da disputa, que acabou vencida pelo piloto Tarso Marques.

Inconformado por ter perdido o prêmio de R$ 500 mil, o rapaz procurou a Justiça. Depois de uma batalha que foi parar no Superior Tribunal de Justiça, a Record foi condenada a pagar R$ 125 mil de danos materiais e R$ 25 mil de danos morais. A Record pode evitar ter uma nova dor de cabeça - e prejuízo - como esse.

Ainda assim, é importante atentar para o fato de que esta é a segunda semana em que a Prova do Fazendeiro tem o resultado discutido. Na semana passada, Juliano Ceglia infringiu uma das regras ao, na primeira jogada, pegar uma bola do chão e não do cesto, como mandava o regulamento. Marcos Mion chegou a justificar outras acusações na redes sociais, como a de ter pego várias bolas, mas a direção optou por não falar do primeiro erro.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL