PUBLICIDADE
Topo

Chico Barney

Será que o Masterchef precisa continuar existindo sem Paola Carosella?

Paola Carosella no MasterChef (Reprodução / Band) - Reprodução / Internet
Paola Carosella no MasterChef (Reprodução / Band) Imagem: Reprodução / Internet
Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002

Colunista do UOL

14/01/2021 01h20

Depois de avião sem asa, fogueira sem brasa, futebol sem bola e Piu-piu sem Frajola, o poeta tem uma nova ausência para expressar a noção de incompletude: Masterchef sem Paola Carosella.

É um duro golpe para um formato já desgastado, mas que ainda tinha na chef sua melhor atração. Era a personagem mais bem acabada, oferecendo variado repertório ao telespectador. Com uma saída tão eloquente, o que resta para o programa?

Fato é que o Masterchef ficou distante da audiência que conquistava outrora, e mesmo a repercussão nas redes sociais também não empolga. Excesso de episódios por ano, trocas desastradas de horário, a recente temporada inspirada no Asilo Arkham. Explicações para o ocaso sempre surgem.

E os outros jurados parecem ter prioridades diferentes no momento. Além de síndico, Fogaça andou arranjando briga no Twitter depois de fazer uma enquete paranoica sobre o coronavírus. Jacquin tem seus próprios projetos televisivos.

Talvez seja uma boa oportunidade para fazer uma mudança mais profunda no elenco. Ou dar um descanso para a imagem de todos, apostar em novas atrações e voltar renovado daqui a um tempo.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.