PUBLICIDADE
Topo

Arte Fora do Museu

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Lemmy, eternizado em metal (literalmente)

só para assinantes

Felipe Lavignati

Colunista do UOL

30/06/2022 14h20

Na música existem artistas que são unanimidades. Respeitados, homenageados, copiados e nunca esquecidos. E que forma melhor para eternizar um ídolo do rock do que em uma escultura em metal. E se tratando de Lemmy Kilmister, metal lhe caiu muito bem.

Escultura de Lemmy por Caroline Brisset - Reprodução - Reprodução
Escultura de Lemmy por Caroline Brisset
Imagem: Reprodução

Mesmo dispensando apresentação, a farei aqui. Lemmy foi o líder do grupo Motörhead por 4 décadas, até sua morte em 2015. Para além disso, foi roadie de Jimi Hendrix, viu os Beatles no Cavern Club, teve colaborações com astros que foram de Ozzy Osbourne a Ice T. Praticamente um Forrest Gump do rock, Lemmy se tornou em vida um ícone do rock com seu chapéu, verruga na cara e costeleta.

Sua música segue sendo ouvida e regravada. Uma obra de arte em sua homenagem poderia soar pouco metal para os desavisados. Mas este Lemmy em forma de escultura é muito metal (com duplo sentido, por favor). Primeiro que é uma escultura feita em metal. Segundo que está em Clisson, na França, sede do festival de música pesada Hellfest. Para completar, as cinzas de Lemmy estão dentro da escultura.

Essa versão de Lemmy substitui outra que havia no mesmo local, feita em gesso e já sofrendo com as condições do tempo de uma estátua ao ar livre. Coube à artista Caroline Brisset criar a versão definitiva da homenagem inaugurada este mês.

Todo ano, agora, os fãs de heavy metal poderão ver suas bandas favoritas e ainda reverenciar um dos criadores do gênero. Em uma escultura de metal com as cinzas do ídolo dentro. Mais Lemmy impossível.