PUBLICIDADE
Topo

Aline Ramos

Império da Ostentação é o reality show ideal para quem é fã de BBB

Anna Shay em Império da Ostentação - Reprodução / Netflix
Anna Shay em Império da Ostentação Imagem: Reprodução / Netflix
Aline Ramos

Aline Ramos é jornalista, mas tá mais pra palpiteira, por isso cria conteúdo na internet desde 2014. Você com certeza já fez algum teste dela no BuzzFeed, onde foi redatora por dois anos. É especialista em diversidade e dá consultoria para marcas em temas como raça e gênero. Mas o que ama mesmo é escrever sobre entretenimento e dar opinião sobre tudo, se bobear até sobre a sua vida.

Colunista do UOL

23/01/2021 21h47

Cuidar da vida alheia nunca foi tão gostoso. O Big Brother Brasil nos ensinou a gostar de fazer isso por meio de câmeras 24h e não paramos mais. Um nicho que tem crescido nesse universo é o de programas que acompanham a vida de pessoas ricas. Império da Ostentação é o mais novo reality show da Netflix e se encaixa nesse perfil.

A fascinante rotina de um grupo de asiáticos milionários e moradores de Los Angeles é o foco de Império da Ostentação. O programa lembra o filme Podres de Rico (2018), só que com pessoas reais. E como todo bom reality show, é cheio de barracos, brigas fúteis e confusão.

Porém, esse é um programa diferente de outros desse tipo porque não explora apenas a excentricidade de pessoas ricas, mas também nos apresenta e ensina sobre diferenças culturais. O grupo é formado por asiáticos de diferentes nacionalidades e que mantém muitas tradições, como o Ano Novo Chinês.

O objetivo de muita gente ao assistir um reality show é desligar o cérebro. Mas vamos combinar: isso é praticamente impossível. Em meio a preocupações fúteis e conversas vazias que não levam a nada, há sempre discussões mais sérias que podem surgir.

O BBB já levantou debates sobre temas importantes como assédio, violência contra a mulher, racismo e intolerância religiosa. São questões tensas e difíceis, mas impossíveis de excluir da realidade. E é assim com Império da Ostentação.

Uma das tramas que mais chama atenção no programa é a relação conturbada do casal Kelly Mi Li e Andrew Gray. Não há dúvidas de que esse é um relacionamento tóxico para Kelly, que não consegue sair dele. Ela mente para os amigos sobre o que acontece entre os dois e deixa todos preocupados.

Outro caso que desperta reflexão é o de Christine Chiu, que sofre uma pressão esmagadora para ter um segundo filho. Mesmo milionária, ela está envolta em crenças e tradições que cobram muito mais das mulheres.

Já Kevin Kreider não é rico, mas amigo dos ricos. Ele é diferente de todos porque além de não ter o mesmo status econômico, não conhece suas raízes porque foi adotado por um casal de brancos. O convívio com outros asiáticos desperta nele o desejo de conhecer melhor as suas origens.

Império da Ostentação é um reality tão complexo quanto o BBB. Os programas têm formatos diferentes, mas nos oferecem entretenimento ao mesmo tempo em que nos deixam com a mesma sensação: a de que é possível curtir um bom reality show sem se desconectar completamente da realidade.