PUBLICIDADE
Topo

Nossa Viagem

Amsterdã pode proibir maconha para turistas em medida contra superlotação

Coffee shop em Amsterdã - iStock
Coffee shop em Amsterdã Imagem: iStock

Do UOL

18/02/2020 16h00

Uma das cidades que sofre com o turismo em massa, Amsterdã está estudando vetar o consumo de maconha por estrangeiros nos famosos coffee shops locais (em que a cannabis é legalizada) para conter a superlotação e liberar o acesso aos estabelecimentos apenas para residentes.

A possível proibição foi sugerida depois que um relatório condenou a cidade holandesa por não controlar a criminalidade relacionadas às drogas e por dados de uma pesquisa recente encomendada prefeita Femke Halsema.

Amsterdã está estudando limitar o acesso de turistas aos coffee shops - iStock
Amsterdã está estudando limitar o acesso de turistas aos coffee shops
Imagem: iStock

O estudo feito com 1.100 estrangeiros de 18 a 35 anos revelou que 57% dos turistas que visitam a capital holandesa têm como objetivo visitar as cafeterias com maconha. Além disso, 34% dos entrevistados responderam que iriam a capital holandesa com menos frequência se não pudessem visitar os coffee shops, e 11% disseram que não iriam.

Coffee shop em Amsterdam - iStock
Coffee shop em Amsterdam
Imagem: iStock

De acordo com a imprensa local, a prefeita quer usar a pesquisa para desenvolver políticas públicas para reduzir o poder de atração da cannabis no turismo e reprimir a cadeia de drogas ilegais que alimentam os coffee shops da cidade de 850 mil habitantes que, só em 2018, recebeu quase 18 milhões de visitantes.