PUBLICIDADE
Topo

Japão deve reabrir gradualmente para turistas a partir de junho, diz premiê

Fujiyoshida, no Japão: uma das paisagens mais emblemáticas do país, com as cerejeiras e o Monte Fuji ao fundo, poderá voltar a receber visitantes estrangeiros em breve - dewpak/Getty Images
Fujiyoshida, no Japão: uma das paisagens mais emblemáticas do país, com as cerejeiras e o Monte Fuji ao fundo, poderá voltar a receber visitantes estrangeiros em breve Imagem: dewpak/Getty Images

De Nossa

12/05/2022 14h55

O sonho de conhecer ou retornar ao território japonês pode estar mais próximo. Em uma série de compromissos oficiais no Reino Unido na última semana, o primeiro-ministro do país, Fumio Kishida, anunciou que o governo revisará suas medidas de controle de fronteira a partir do próximo mês.

"Tão em breve quanto em junho, baseados na opinião de especialistas, nós reavaliaremos as regulamentações em relação ao coronavírus, incluindo políticas de fronteira, em estágios. Estamos ainda em um período de transição para a vida normal", explicou Kishida em anúncio à imprensa reportado pelo jornal "The Japan Times" na sexta (6).

Kishida ainda afirmou ao Times que avaliaria nesta semana os índices de infecção do feriado prolongado da chamada "Semana Dourada" no Japão, que aconteceu entre 29 de abril e 5 de maio. Estes dados ajudariam a estabelecer uma estratégia para a reabertura.

Também na sexta, a emissora Fuji News Network (FNN) noticiou que, caso a situação epidemiológica se mantivessem sob controle, a primeira etapa da reabertura poderia acontecer ainda no fim de maio, teriam informado oficiais do governo japonês. Esta flexibilização aconteceria com pequenos grupos de turistas estrangeiros vacinados, em caráter experimental.

Ainda segundo as fontes ouvidas pela FNN, as autoridades sanitárias japonesas exigirão três doses de vacinação dos visitantes, que deverão ser autorizados apenas a realizar um tour com itinerário fixo, como parte de um pacote. Se índices baixos de infecção se mantiverem após a chegada dos primeiros viajantes, a reabertura será expandida.

A alta exigência de vacinação, no entanto, poderá significar uma desburocratização acelerada do processo de viagem: o governo japonês estaria, entre outras medidas, avaliando a eliminação da exigência do teste de covid-19 negativo para a entrada.

"Em relação às medidas de fronteiras a partir de junho, ainda estamos reavaliando nossas regras de testagem e pedidos de quarentena. Faremos decisões apropriadas baseados na situação doméstica e no exterior e também com base nas medidas de controle tomadas por outros países", disse o Secretário-Chefe do Gabinete do Japão, segundo na hierarquia do Executivo do país, ao jornal local Nikkei nesta quinta (12).

Além disso, as autoridades estudam não só o retorno de estrangeiros ao país em junho, como a ampliação do limite diário de viajantes essenciais e residentes que chegam às fronteiras, atualmente fixado em 20 mil pessoas. De acordo com a publicação, uma decisão final deverá ser anunciada até o fim de maio.