PUBLICIDADE
Topo

Anvisa anuncia protocolos contra covid-19 para retomada dos cruzeiros

Para a agência, a "pandemia não acabou" e turistas devem monitorar a situação da covid-19, além de levar em conta seu histórico de saúde antes de viajar - iStock
Para a agência, a "pandemia não acabou" e turistas devem monitorar a situação da covid-19, além de levar em conta seu histórico de saúde antes de viajar Imagem: iStock

De Nossa

29/10/2021 14h31

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) anunciou nesta sexta (29) os protocolos sanitários que deverão ser seguidos por passageiros e empresas de viagem para a retomada dos cruzeiros no Brasil a partir de novembro.

Ao divulgar as medidas, a agência salientou que a "pandemia não acabou" e que viajantes devem monitorar a situação de disseminação da covid-19, além de levar em consideração seu próprio histórico de saúde antes de optar por cruzeiros, onde há frequentemente aglomeração de pessoas em espaços fechados ou semi-fechados. Confira as novas regras:

Viajantes devem:

  • Apresentar comprovante de vacinação completa contra covid-19, caso o viajante esteja apto a se imunizar segundo o PNI (Programa Nacional de Imunizações). Serão aceitos as comprovantes de vacinas autorizadas no Brasil ou validadas pela OMS;
  • Apresentar teste do tipo RT-PCR negativo feito até 72h ou de teste de antígeno feito até 24 hora antes do embarque;
  • Manter distanciamento a bordo de 1,5 metro de outros grupos de viajantes;

As empresas devem:

  • Realizar testagem diária de 10% dos passageiros a bordo e de 10% da tripulação. Testes positivos não poderão ser descartados por segundo teste (contraprova);
  • Fazer triagem dos passageiros por meio de informações de formulário contendo informações sobre as condições de saúde do viajante;
  • Limitar a lotação máxima da embarcação a 75% da capacidade de passageiros;
  • Testar semanalmente toda a tripulação a bordo;
  • Separar cabines para isolamento de casos suspeitos;
  • Ter os protocolos de sua embarcação aprovados pela Anvisa;
  • Notificar diariamente a situação de saúde a bordo às autoridades responsáveis.

Cada empresa deve ainda apresentar um plano de ventilação e higienização das embarcações (especialmente as áreas fechadas) à Anvisa para análise e aprovação antes do início da temporada.

As medidas deverão incluir a rotina de limpeza do sistema de ar condicionado, substituição de pré-filtros, verificação da integridade dos filtros de alta eficiência, número mínimo de trocas de ar por hora e pressão negativa nas cabines de isolamento.