PUBLICIDADE
Topo

Como viajar pelo Brasil de graça ou pagando bem pouco pela passagem

Na volta às viagens, roteiros nacionais estão em alta e há maneiras de fazê-los com menos gastos - Getty Images/iStockphoto
Na volta às viagens, roteiros nacionais estão em alta e há maneiras de fazê-los com menos gastos
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Priscila Carvalho

Colaboração para Nossa

28/10/2021 04h00

Uma das justificativas de muitos brasileiros para não viajar por dentro do país é o preço alto das passagens. Quando não é possível adquirir aquela promoção, infelizmente, gasta-se muito para se locomover de avião e ônibus.

Com a pandemia, porém, uma das tendências para quem planeja fazer as malas é justamente explorar destinos nacionais — e ainda não gastar em moedas internacionais, com cotações nas alturas.

O que muitas pessoas não sabem é que existem inúmeras maneiras de viajar de graça ou economizando mais de 50% do valor das passagens oferecidas por empresas convencionais. Nossa selecionou algumas opções e explica como funciona cada uma delas.

Carona com a FAB

Carona em avião da FAB é opção para viajar mais barato pelo Brasil - Força Aérea Brasileira - Força Aérea Brasileira
Carona em avião da FAB é opção para viajar mais barato pelo Brasil
Imagem: Força Aérea Brasileira

Essa é uma opção desconhecida até por viajantes de longa data. Com ela, é possível pegar "carona" com a FAB (Força Aérea Brasileira) e viajar para um destino nacional sem pagar nada. O serviço não é exclusivo de políticos ou militares e pode ser solicitado por qualquer cidadão brasileiro.

No entanto, conseguir uma vaga dentro do avião não é tão fácil assim. É necessário que o usuário entre no site da FAB, na parte "Correio Aéreo Nacional", e veja se da sua cidade saem voos para outros destinos. O cadastro pode ser feito por telefone e depois é formalizado via e-mail.

Por último, é necessário aguardar em uma fila de espera e, se surgir uma vaga, o passageiro é chamado e embarca gratuitamente.

Vale lembrar que não são todos os destinos que estarão disponíveis e a pessoa precisa informar quantos e quais estados ele tem interesse em viajar para ser chamada. E não tem como saber qual a data certa que o usuário vai embarcar.

Segundo a FAB, ele deve ficar com as malas prontas, pois o órgão não disponibiliza um calendário com datas de viagens futuras e só mostra os destinos no próprio dia ou horas antes do embarque.

A principal exigência feita pelo órgão é que o passageiro mostre interesse com bastante antecedência para uma viagem específica, devido à alta procura. Fique atento, pois a convocação ocorre por e-mail e, às vezes, a mensagem vai para a caixa de spam.

Ser jovem garante desconto

Carteirinha garante descontos em várias atrações pelo Brasil - Getty Images - Getty Images
Carteirinha garante descontos em várias atrações pelo Brasil
Imagem: Getty Images

O ID Jovem é um benefício que permite o acesso de pessoas, entre 15 e 29 anos, a viagens de forma gratuita. Para adquirir o serviço, é necessário ter renda de até dois salários mínimos por mês.

É possível viajar de trem e ônibus por diversos estados brasileiros e a reserva em empresas responsáveis deve ser feita com, no mínimo, três horas antes.

O cadastro é feito por meio de um aplicativo e no dia do embarque é necessário mostrá-lo no celular, junto com um documento de identificação. Normalmente, são reservadas duas vagas gratuitas em cada veículo, seja trem ou ônibus, e outras duas com 50% de desconto, caso não haja mais vagas na modalidade gratuita. Além desse benefício, é possível pagar meia-entrada em eventos esportivos e de lazer.

Viagem gratuita para terceira idade

Terceira idade também tem benefícios na hora de viajar pelo país - Getty Images - Getty Images
Terceira idade também tem benefícios na hora de viajar pelo país
Imagem: Getty Images

O direito é parecido com o programa ID Jovem, mas é oferecido para o público acima dos 60 anos e com renda mensal de até dois salários mínimos. O Estatuto do Idoso garante que viagens interestaduais possam ser feitas sem custo.

E caso o idoso não consiga comprovar renda, é possível por meio da Carteira do Idoso, do Ministério da Cidadania, mostrar que ele não possui um emprego formal e garantir o direito.

A viagem poderá ser marcada a partir de 30 dias úteis até três horas do início do trajeto.

Use aplicativos a seu favor

Se você não se encaixa em nenhuma das opções acima, é possível garantir bons preços de viagem, mesmo tendo que pagar. Uma das maneiras é usar o aplicativo Skyscanner para achar voos em conta e comparar os valores.

Quando for procurar um destino, coloque a opção "mês mais barato" e veja que economizará muito em vez de colocar uma data específica. Mas se suas férias são sempre em uma única época do ano e não têm como mudar de jeito nenhum, tente deixar as datas mais abertas e evite viagens entre sexta e segunda, onde as demandas são maiores e encarece as passagens aéreas.

Também há opção de usar aplicativos que divulgam promoções de viagens ou "bugs" de companhias aéreas. Os apps mais famosos são: Passagens Imperdíveis e Melhores Destinos.

Aplicativos ajudam a tornar as viagens terrestres mais baratas - Getty Images - Getty Images
Aplicativos ajudam a tornar as viagens terrestres mais baratas
Imagem: Getty Images

Viaje de carro e pague mais barato

O aplicativo BlaBlacar já é usado em países da Europa e tem ganhado adeptos aqui no Brasil. Ele permite que o dono do veículo ofereça carona a outros viajantes cobrando um valor bem inferior a uma viagem de ônibus.

Para confiança de ambos, o condutor tem avaliação na plataforma e o passageiro também. Ainda é possível verificar se o motorista pode deixar ou buscar em locais mais próximos da sua casa ou um melhor ponto de encontro para os dois.

Experimente empresas econômicas de ônibus

É possível fazer viagens terrestres pagando bem pouco. Conhecidas como "low cost" de ônibus, as empresas Buser e WeMobi oferecem passagens com valores inferiores àquelas oferecidas por empresas convencionais.