PUBLICIDADE
Topo

Consulados dos EUA retomarão agendamentos de entrevistas para vistos

Visto para os Estados Unidos: Agendamentos de entrevistas para a emissão do documento de viagem serão retomados em breve, segundo embaixada - Getty Images
Visto para os Estados Unidos: Agendamentos de entrevistas para a emissão do documento de viagem serão retomados em breve, segundo embaixada Imagem: Getty Images

De Nossa

26/10/2021 15h18

Os consulados dos Estados Unidos no Brasil deverão retomar os agendamentos de entrevistas para emissão de vistos ainda em 2021, embora ainda não haja data definida, anunciou a Embaixada americana no país.

Os serviços consulares, que estavam paralisados desde o ano passado por causa da pandemia de covid-19, foram retomados para os vistos de estudantes. Novos agendamentos também já são realizados em caráter emergencial para os vistos de não imigrantes, como é o caso daqueles emitidos para turistas.

"Entendemos que a demanda vai ser grande. Todas as equipes consulares vão fazer o máximo para abrir mais vagas para entrevistas. Os solicitantes devem sempre verificar com o site do agendamento de vistos a disponibilidade de vagas para entrevistas", informou nesta terça (26) o porta-voz da embaixada dos EUA em Brasília, Tobias Bradford, ao jornal "Correio Braziliense".

Tobias recomendou ainda que os requerentes sigam as atualizações nas redes sociais da embaixada e dos consulados para acompanhar alterações nas ofertas de agendamentos para o visto americano.

Os procedimentos de requerimento de vistos que já estavam pagos, mas foram interrompidos pela pandemia, poderão ser retomados até 30 de setembro de 2023, sem prejuízo para os solicitantes.

Brasileiros com visto poderão retornar aos EUA para fazer turismo a partir de 8 de novembro, caso comprovem estar completamente vacinados contra a covid-19. Menores de 18 anos estarão isentos da exigência, contudo.

É possível comprovar a imunização, inclusive a mista (com doses de diferentes vacinas), através da plataforma ConecteSUS, do governo federal, onde há opção para gerar o certificado também em inglês.

Quais vacinas serão aceitas?

As autoridades sanitárias liberaram, para o turismo, visitantes que comprovem ter recebido a segunda dose há pelo menos duas semanas de qualquer imunizante aprovado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para uso emergencial.

São eles os dos laboratórios Janssen, Pfizer, Moderna, AstraZeneca (Covishield ou Vaxzevria), Sinopharm e Sinovac, conhecido no Brasil como a vacina CoronaVac.

Cidadãos que receberam esquema vacinal misto, ou seja, doses de mais de um tipo de vacina, também serão considerados totalmente imunizados após duas ou três doses.

Turistas que entrarem em território americano por via terrestre ou marítima não precisarão ser testados.

O CDC exige que todos os passageiros de voos internacionais que chegarem aos EUA (em trânsito ou como destino final), incluindo cidadãos norte-americanos, apresentem um comprovante de teste de covid-19 negativo realizado nos últimos 3 dias ou um atestado de recuperação da covid-19.

O teste deve ser viral (PCR ou de antígeno) com um resultado "negativo" ou "COVID-19 não detectado" (testes com resultado "inválido" não serão aceitos) e estar comprovado por escrito o resultado negativo do teste do passageiro, além de incluir o nome do passageiro e outras informações de identificação exatamente como aparecem no passaporte ou outro documento de identificação usado pelo viajante.

Os brasileiros que se recuperaram da covid-19 de 14 e 90 dias antes da ida aos EUA podem apresentar um resultado positivo do teste e uma carta emitida por uma autoridade sanitária com a liberação para viajar.

O atestado de recuperação deve incluir:

  • Comprovante de teste positivo obtido no máximo 90 dias antes da partida (o resultado deve indicar "positivo" ou "COVID-19 detectado"; testes com resultado "inválido" não serão aceitos)
  • Uma carta de um profissional de saúde ou agente de saúde pública certificado liberando o passageiro para viajar
  • Nome ou outras informações de identificação do passageiro exatamente como aparecem no passaporte ou outra forma de identificação válida utilizada