PUBLICIDADE
Topo

Nova York ganha observatório espelhado sobre a famosa Grand Central Station

O novo observatório espelhado fica a 305 metros de altura na região central de Manhattan - Divulgação
O novo observatório espelhado fica a 305 metros de altura na região central de Manhattan Imagem: Divulgação

De Nossa

16/09/2021 04h00

O famoso horizonte de Nova York ganhou, ao longo dos anos, mais de um observatório em seus arranha-céus dedicado a apresentá-lo aos turistas. Mais uma iniciativa do gênero se junta ao portfólio em 21 de outubro: o Summit, localizado no prédio Vanderbilt One, um dos luxuosos endereços da região central de Manhattan, bem acima da Grand Central Station.

Após pegar um elevador espelhado por apenas 42 segundos, o visitante será levado ao primeiro andar da estrutura, no 91º andar — a 305 metros de altura.

A famosa Grand Central Station, que liga metrôs e trens a ônibus pela cidade de Nova York - iStock/Getty Images - iStock/Getty Images
A famosa Grand Central Station, que liga metrôs e trens a ônibus pela cidade de Nova York
Imagem: iStock/Getty Images

Ao chegar, será possível se deparar com o primeiro de dois salões espelhados, chamado Transcendence 1, que oferece a experiência multissensorial "Air" aos visitantes. O projeto é assinado pelo artista Kenzo Digital, que teve como objetivo "reconectar as pessoas através da curiosidade".

"A intenção deste espaço é radicalmente diferente de outras plataformas de observação. Acho que é o Central Park nos céus. É nosso jeito de retribuirmos o que a cidade nos dá, com uma experiência muito primitiva, de natureza sensorial, que só pode acontecer em Nova York e, mais especificamente, deste ponto, com esta elevação", explicou o artista, que já trabalhou com Beyoncé no clipe "Who Run the World (Girls)", à revista Travel and Leisure.

Summit One Vanderbilt (1) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

No 92º andar está o espaço Transcendence 2, um balcão de onde é possível se ver o salão Transcendence 1 e observar outros visitantes assim que se deparam com a vista surpreendente, além de ter acesso, novamente, ao restante da cidade. Ambos os salões compõem a primeira parte de "Air", que ganhará ainda uma nova área chamada Infinity e mais atrações que ainda serão anunciadas.

Além dos dois andares, o Summit no One Vanderbilt também terá câmaras "de levitação" com pisos transparentes a 324 metros de altura e o elevador totalmente de vidro batizado como Ascent, que deve alcançar até 365 metros. O conjunto do projeto do observatório, com o terraço do 93º andar onde há bar interno e exterior, além de um café, é assinado pelo escritório de arquitetura norueguês Snøhetta.

Summit One Vanderbilt (2) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

A entrada para o Summit custa a partir de US$ 39 (R$ 204, em cotação de hoje) para adultos e US$ 33 (R$ 173) para crianças de seis a 12 anos. Ingressos para o elevador Ascent devem ser adquiridos separadamente por US$ 59 (R$ 309) para adultos e US$ 53 (R$ 277) para crianças. Já a experiência completa, que inclui bebida no bar, sai por US$ 73 (R$ 382) para adultos e US$ 67 (R$ 350) para crianças.

A equipe do observatório recomenda que visitantes tragam óculos de sol para explorar os espaços com espelhos e sapatos confortáveis, já que saltos e outras solas mais resistentes não são permitidas no ambiente permeado por vidros. Vestidos também não são recomendáveis para evitar exposição acidental por debaixo da saia nas plataformas dos andares superiores.

Summit One Vanderbilt (3) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação