PUBLICIDADE
Topo

Voo para ver "de perto" a superlua de sangue esgota em 150 segundos

A Qantas Airline está oferecendo aos viajantes a oportunidade de ver a superlua e o eclipse lunar de "camarote" - Reprodução
A Qantas Airline está oferecendo aos viajantes a oportunidade de ver a superlua e o eclipse lunar de "camarote"
Imagem: Reprodução

De Nossa

14/05/2021 13h28

Para matar as saudades de voar, a Qantas Airlines foi ainda além com a proposta de "voo para lugar nenhum" e aproveitou a lua superlua de sangue do final de maio e o eclipse lunar completo para uma viagem que esgotou em tempo recorde. O sucesso foi tanto que todas as passagens foram compradas em 2,5 minutos.

O voo da "Supermoon", como foi chamado, é o mais recente de uma série de viagens operadas pela Qantas que levam os viajantes para um passeio divertido, antes de devolvê-los de volta ao local de onde vieram.

Os bilhetes para a viagem em questão começaram em AUS $ 499 para a classe econômica (R$ 2 mil), enquanto a classe executiva estava à venda por $ 1.499 (R$ 5,8 mil).

Depois que os ingressos se esgotaram, uma lista de espera também foi criada, mas logo depois foi fechada.

O voo promete vistas lunares bastante espetaculares. A companhia aérea disse em um comunicado à imprensa que está trabalhando com a astrônoma Dra. Vanessa Moss para projetar "a rota ideal sobre o Oceano Pacífico".

Moss também estará a bordo para entreter os viajantes com fatos e percepções sobre o evento lunar de 26 de maio, que a NASA chama de "eclipse lunar de superssangue".

A NASA explica que a "super" vem do fato de que a lua cheia estará perto de sua posição orbital mais próxima da Terra, o que a tornará maior e mais brilhante ao olho humano.

O eclipse lunar total deve ser visível da Austrália, Nova Zelândia, parte do oeste dos Estados Unidos, oeste da América do Sul e sudeste asiático. Para a maior parte do Brasil, o fenômeno será visto apenas parcialmente.

Com três horas de duração, a viagem da Qantas acontecerá em um Boeing 787 Dreamliner, escolhido porque suas grandes janelas o tornam "ideal para contemplar a lua", disse a diretora de atendimento ao cliente da companhia aérea, Stephanie Tully, em comunicado.

Os viajantes ficarão mascarados e serão obrigados a se distanciar socialmente a bordo.