PUBLICIDADE
Topo

Tênis da Nike que pode ser calçado sem usar as mãos é nova febre da marca

Novidade da Nike, GO FlyEase já conquistou fãs nas redes sociais, assim como debates sobre o seu uso - Divulgação
Novidade da Nike, GO FlyEase já conquistou fãs nas redes sociais, assim como debates sobre o seu uso
Imagem: Divulgação

De Nossa

04/02/2021 04h00

A pandemia revolucionou a moda. Nunca ouviu-se tanto falar sobre conforto como antes, já que vivemos a maior parte do nosso tempo dentro de casa. A Nike, uma das marcas que mais cresceu em 2020, aproveitou isso para lançar um novo tênis o GO FlyEase, que promete ser um dos grandes lançamentos de 2021 e já conquistou fãs nas redes sociais.

A peça é composta por duas seções conectadas por uma dobradiça que permite colocá-los e tirá-los sem amarrar o cadarço ou usar outro tipo de fecho.

A novidade, que favorece a muitos de nós, é voltada também para determinados públicos, promovendo maior acessibilidade aos seus clientes.

"O sneaker é direcionado também para mulheres grávidas a talvez uma atleta que não tem mãos, uma mãe ocupada e, eu não sei, até mesmo um marido preguiçoso que quer passear com o cachorro", explica a líder de design da Nike e triatleta paraolímpica americana, Sarah Reinersten.

A intenção, sobretudo, é trazer uma atmosfera mais moderna para os calçados, que acompanha os tempos em que vivemos, além de projetá-lo no comportamento humano.

Ao contrário dos Crocs, que usa uma tira de tornozelo opcional, a Nike projetou o GO FlyEase com um mecanismo de dobradiça que permite que a palmilha se separe um pouco antes da parte do calcanhar, criando uma abertura maior para deslizar o pé para dentro e para fora.

O Nike GO FlyEase é o mais recente tênis da linha FlyEase, lançada há cinco anos, e inclui o Nike Air Zoom Pegasus 35 FlyEase , de 2019. Embora as edições anteriores ainda precisem de uma mão para abrir, este é o primeiro calçado totalmente "mãos-livres".

"Normalmente, eu gasto muito tempo para amarrar meus tênis", diz o campeão de esgrima Bebe Vio em declaração para a marca. "Com essa peça, só preciso colocar os pés dentro e pular nele. Os sapatos têm um novo tipo de tecnologia, não apenas para atletas adaptáveis, mas para a vida real de todos ".

O novo tênis da Nike, disponível em três cores, foi oferecido inicialmente para um grupo selecionado de consumidores no dia 15 de fevereiro. Já para as lojas em todo o mundo, a previsão de estreia é no final de 2021. O calçado deve custar US$ 120, cerca de R$ 650 na conversão atual.

Como nasceu a peça?

Linha de tênis da Nike começou a ser desenvolvida depois que jovem com paralisia cerebral escreveu uma carta para a marca - Reproduçaõ/YouTube - Reproduçaõ/YouTube
Linha de tênis da Nike começou a ser desenvolvida depois que jovem com paralisia cerebral escreveu uma carta para a marca
Imagem: Reproduçaõ/YouTube

O Nike GO FlyEase dava seus primeiros passos em 2012, depois que Matthew Walzer, um jovem de 16 anos com paralisia cerebral, contatou a marca, dizendo que era seu sonho ir para a faculdade sem se preocupar com alguém ter que amarrar o cadarço dia após dia.

Segundo a Nike, Matthew nasceu prematuro de dois meses, com pulmões subdesenvolvidos, o que levou à paralisia.

"Aos 16 anos, consigo me vestir completamente sozinha, mas meus pais ainda precisam amarrar os sapatos. Como uma adolescente que está se esforçando para se tornar totalmente autossuficiente, acho isso extremamente frustrante e, às vezes, constrangedor", escreveu o jovem.

A carta do adolescente inspirou o designer Tobie Hatfield a criar um tênis que atendesse à sua necessidade específica. No mesmo ano, a Nike entregou um protótipo a Walzer para um teste, no entanto, o trabalho prosseguiu posteriormente para criar calçados que pudessem ajudar outras pessoas.

A jornada levou ao desenvolvimento do Nike FlyEase, uma linha de calçados facilmente "calçáveis", lançada em 2015, que originou a peça em questão.

Reconhecimento nas redes sociais

Nike GO FlyEase - Reprodução - Reprodução
Nike GO FlyEase
Imagem: Reprodução

Quando o anúncio do lançamento foi feito para os usuários do Instagram e Twitter, muitos discutiram a "necessidade" de um tênis com essa abordagem.

Chamado de "preguiçoso" em uma publicação, a marca foi elogiada por muitos pela atitude de pensar na amplitude que o seu uso poderá proporcionar, principalmente aos atletas paraolímpicos.