PUBLICIDADE
Topo

Como Lady Di inspirou o estilo almofadinha da classe média alta britânica

Princesa Diana - Tim Graham Photo Library via Getty Images
Princesa Diana
Imagem: Tim Graham Photo Library via Getty Images

Gustavo Frank

De Nossa

09/12/2020 04h00

O lançamento da quarta temporada de "The Crown" colocou os holofotes — mais uma vez — na família real. A aparição de Diana Spencer na trama reascendeu sua importância para a modernização da moda nesse núcleo, como contamos na reportagem especial com a figurinista Amy Roberts, e resgatou o estilo chamado de Sloane Ranger. Seja por tendência ou pelo simples storytelling.

O Sloane Ranger surgiu nos anos 1970, quando o escritor Peter York conversou com a editora da revista britânica Harpers & Queen, Ann Barr, sobre uma tribo de jovens que viviam em Chelsea e partes de Kensington, na Inglaterra.

Essas mulheres se vestiam de forma uniformizada: saias, blusas com a gola alta, enrugadas e de malhas finas, e lenços de seda entre o queixo e os lábios inferiores. O estilo, praticamente um padrão do grupo, acabou se tornando uma marca para quem pertencia à classe média alta.

"Os lenços, um acessório muito usado na época por ser símbolo de elegância, tinham origem na prática de esportes com os cavalos", conta a historiadora de moda Patrícia Alveredo para Nossa. "Normalmente, esses itens eram de marcas já renomadas na moda local, como na Inglaterra, por exemplo, como a Hermès e Liberty".

Os homens, depois de um tempo, passaram a ser "etiquetados" por esse termo — que primeiramente era exclusivo às mulheres.

Sloane Ranger | Mulheres - Reprodução - Reprodução
Sloane Ranger | Mulheres
Imagem: Reprodução
Sloane Ranger | Homens - Reprodução - Reprodução
Sloane Ranger | Homens
Imagem: Reprodução

Seria hoje na mesma linha do mix de suéter colocado nos ombros mais sapatênis para os homens? A historiadora reforça que, ao longo do tempo, muitas peças caíram em uma caixinha de estereótipos para uma camada social. E os anos 1970 e 1980 em Londres, local onde diversos movimentos sociais se apropriaram da moda como ferramenta de identificação, não foram diferentes.

"Status e moda sempre andaram juntos e, para determinadas classes sociais, é fundamental que se diferenciem pelas roupas que usam", completa.

Onde Diana se encaixa nisso tudo?

Diana Spencer, em registro feito do ano de 1980 - Central Press/Hulton Archive/Getty Images - Central Press/Hulton Archive/Getty Images
Diana Spencer, em registro feito do ano de 1980
Imagem: Central Press/Hulton Archive/Getty Images

A resposta para essa pergunta vem antes do casamento com o príncipe Charles, quando ainda era uma das descendentes dos Spencer.

Seu estilo de se vestir foi o arquétipo para a construção do livro "The Official Sloane Rangers Handbook", best-seller publicado por Peter York, que retratou a forma com que o público mencionado na matéria se colocava ao resto do mundo.

The Official Sloane Ranger Handbook - Reprodução - Reprodução
The Official Sloane Ranger Handbook
Imagem: Reprodução

Nesse caso, Diana era a imagem da capa da publicação: com a gola alta em uma blusa branca e brincos de pérola. Após o casamento com o príncipe de Gales, o estilo, antes limitado ao oeste da Inglaterra, passara a ganhar o mundo com a fama mundial conquistada pela princesa.

No entanto, o estudo sobre a forma de se vestir dessas mulheres foi além da moda. Em tom debochado, o autor do livro traçou ainda como eram os hábitos e os costumes do grupo social em questão — desde roupas, compras e locais de férias até a escolha do parceiro conjugal.

"Esse é um dos inúmeros exemplos de como a moda pode ser uma das nossas principais armas para entender o comportamento cultural da sociedade ao longo do tempo", completa Patrícia.

Um lenço de seda pode parecer algo bobo, mas conta a história até mesmo econômica de um grupo social inglês".

O estilo sobreviveu até hoje?

Look interpretado como "Sloane Ranger" moderno - Getty Images - Getty Images
Look interpretado como "Sloane Ranger" moderno
Imagem: Getty Images

Onde vivem, o que comem e quem são os "atuais" Sloane Rangers?

Não só existem como romperam com a bolha em que viviam inicialmente. Aqui, é importante ressaltar que os tempos, obviamente, são outros e a internet deu asas para que, de certa forma, as coisas deixassem de pertencer a apenas determinado grupo para pertencer ao mundo — ainda mais se Diana é uma referência.

Logo após a exibição de "The Crown", a procura pelo termo Sloane Ranger apresentou um aumento expressivo na Europa, Oceania e norte do continente Americano.

"Hoje em dia, esse 'estilo inglês' de se vestir é algo muito mais abrangente", acrescenta a historiadora. "Ainda mais interessante, é que a moda agora não se restringe tanto mais ao 'feminino' e ao 'masculino', então os jovens ainda usam o Sloane Ranger, mesmo sem saber, e criam uma nova imagem para ele".

Exemplos disso não são difíceis de encontrar, seja na Europa ou no Brasil: o aumento das peças de alfaiataria para as mulheres e o crescimento das pérolas como acessórios para os homens evidenciam isso, A$AP Rocky e Harry Styles que o digam.

Hoje, os jovens rompem com o estereótipo de classe e dão novo sentido ao estilo".