PUBLICIDADE
Topo

Comida para ouvir: vídeos com "barulho" das receitas conquistam a internet

Consegue ouvir o som só de imaginar essa receita de brownie? Conheça a cozinha ASMR que faz sucesso na web - Getty Images/iStockphoto
Consegue ouvir o som só de imaginar essa receita de brownie? Conheça a cozinha ASMR que faz sucesso na web
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Natália Eiras

Colaboração para Nossa

22/10/2020 04h00

O som abafado de uma faca na tábua de cortar. O tilintar dos alimentos aos serem despejados em travessas. O borbulhar do óleo ao grelhar uma carne. Estes sons são tão reconhecíveis para quem gosta de cozinhar quanto os aromas que invadem a cozinha na preparação de um prato. E eles têm dado prazer a espectadores de vídeos de receita tanto quanto uma refeição bem-feita.

De acordo com relatório do Pinterest, plataforma de ideias, as buscas pelo termo "comida ASMR" aumentou 84% no último ano - a sigla ASMR vem do inglês para "resposta sensorial meridiana autônoma".

O termo foi criado pela norte-americana Jennifer Allen, fazendo referência ao formigamento que algumas pessoas sentem quando ouvem sussurros. Se a técnica realmente causa relaxamento, os especialistas ainda duvidam, mas o ASMR é, sem dúvida, um nicho bastante explorado na internet.


Desde 2010, quando a palavra foi cunhada, surgiu nas redes sociais uma infinidade de vídeos de pessoas sussurrando em microfones super-potentes, fazendo coisas cotidianas como fazer a sobrancelha e se maquiar. Agora, cozinhar também entrou na lista. Tanto que receitas com sons ambientes foram a aposta das youtubers Larissa Volpati, especializada em ASMR, e Danielle Noce, cujo canal era repleto de doces de dar água na boca.

Porém, antes delas, já havia, em países como Coreia do Sul e China, canais como o Cooking Tree, especializados em sobremesas e doces coreanas e o Peaceful Kitchen, cujas receitas são veganas, que, junto com fotografia a la VSCO, apostavam nos sons ambientes para tornar os vídeos mais atraentes.

Eles disponibilizam as receitas em versão com trilha, para as pessoas mais tradicionais, e a sem música, para quem gosta de ouvir os barulhos dos ingredientes serem preparados.

Irrita ou relaxa?

Apesar do sucesso ao redor do globo, esses vídeos não são unanimidade. Rodrigo Tavares, 30, por exemplo, acha irritante os que mostram os sons dos talheres batendo, tigelas sendo reviradas. "Bate dentro do meu ouvido que chega a me dar dor. Tira completamente o meu prazer em ver um prato sendo feito".

As produções com trilha e narração ainda são as suas favoritas. "Acho os vídeos com legenda pouco explicativas ainda por cima."

Relaxado ou irritado: quem é você na hora de acompanhar um vídeo de receitas ASMR? - Getty Images - Getty Images
Relaxado ou irritado: quem é você na hora de acompanhar um vídeo de receitas ASMR?
Imagem: Getty Images

Já os fãs do formato defendem o fator relaxante. A criadora de conteúdo e cozinheira por hobby Carol Medeiros, 23, não consegue mais ver vídeos de receitas com aquelas músicas superanimadas. "Eu até assisto quando quero aprender algo, mas apenas para isso", fala.

"Os vídeos sem som, por outro lado, vejo até quando só quero matar o tempo, relaxar." Para ela, é como se tivesse alguém na sua cozinha, fazendo algo para ela. "E esta é uma sensação que todo mundo gosta, né?".