PUBLICIDADE
Topo

Arquiteto que projetou Barcelona para jogos de 1992 morre aos 95 anos

Oriol Bohigas - Reprodução/Escola Tècnica Superior d"Arquitectura de Barcelona
Oriol Bohigas Imagem: Reprodução/Escola Tècnica Superior d'Arquitectura de Barcelona

da EFE, em Barcelona

01/12/2021 11h41

O arquiteto espanhol Oriol Bohigas, um dos principais impulsionadores do planejamento urbano moderno de Barcelona, projetado antes dos Jogos Olímpicos de 1992, morreu ontem (30) aos 95 anos de idade.

Bohigas foi diagnosticado com Mal de Parkinson em 2015 e desde então o seu estado de saúde foi piorando com o passar do tempo.

Em um trabalho feito para a prefeitura de Barcelona, o arquiteto redesenhou o espaço urbano da cidade, que havia sofrido uma expansão caótica durante o período pós-guerra.

Oriol Bohigas em 2011 - Carme Esteve/Creative Commons - Carme Esteve/Creative Commons
Oriol Bohigas, em 2011
Imagem: Carme Esteve/Creative Commons

Com os arquitetos Josep Maria Martorell e David Mackay, ele formou o escritório de arquitetura MBM Arquitectes, que nos últimos 45 anos concluiu mais de 500 projetos de arquitetura, planejamento urbano e design.

Originalmente construído para a Exposição Internacional de Barcelona de 1929, o Estádio olímpico foi reconstruído em 1989 para os Jogos Olímpicos de 1992. Durante muito tempo abrigou partidas do Espanyol, time de futebol da cidade - Getty Images - Getty Images
Originalmente construído para a Exposição Internacional de Barcelona de 1929, o estádio foi reconstruído em 1989 para os Jogos de 1992
Imagem: Getty Images
Vista do porto olímpico, em Barcelona: A cidade ganhou a marca de Bohigas antes dos Jogos de 1992 - Adriana Ferreira Silva/UOL - Adriana Ferreira Silva/UOL
Vista do porto olímpico, em Barcelona: A cidade ganhou a marca de Bohigas antes dos Jogos de 1992
Imagem: Adriana Ferreira Silva/UOL

Durante sua vida, Bohigas também esteve intimamente ligado ao mundo da cultura.

Ele foi membro fundador do grupo editorial Edicions 62, presidente da Fundació e presidente do Ateneu Barcelonés, além de ser um membro proeminente da 'Gauche Divine' de Barcelona nos anos 60.