PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Arnaldo: Falta aos técnicos a coragem de escalar os reservas como Telê fazia

Do UOL, em São Paulo

21/02/2021 04h00

O técnico Abel Ferreira fez seguidas reclamações em relação ao calendário do futebol brasileiro, com o Palmeiras tendo jogado um número grande de partidas em um curto intervalo de tempo devido à campanha do título da Libertadores e da final da Copa do Brasil, que terá entre os dois jogos com o Grêmio, um clássico diante do Corinthians já pelo Campeonato Paulista.

No podcast Posse de Bola #101, Arnaldo Ribeiro afirma que o calendário fica mais apertado normalmente para times que ganham mais e que falta aos treinadores a coragem de escalar times totalmente reservas em algumas competições, usando como exemplo o tratamento dado por Telê Santana, quando técnico do São Paulo, à Copa do Brasil.

"Os times que ganham mais, ficam mais espremidos no calendário, foi assim com o Flamengo ano passado e é assim com o Palmeiras esse ano. Foi assim com todos os treinadores brasileiros ou estrangeiros, o que falta também aos treinadores, aos dirigentes eu não espero nada, não espero o bom senso de brigar por tabela ou calendário, aos treinadores é coragem de, contra o Corinthians, eu vou botar o meu time reserva", diz Arnaldo.

"O Abel Ferreira na Copa do Brasil poderia ter jogado com o time reserva inteiro, como os europeus fazem, Copa da Liga Inglesa, eu vou com o meu reserva, vou com o goleiro sub-20, dane-se. Eles não falam dane-se, por que ele não foi na Copa do Brasil com o time inteiro reserva?", completa.

Arnaldo afirma que foi pela própria maneira de Telê Santana lidar com algumas competições que acabaram lançados como técnicos Muricy Ramalho, quando o próprio treinador do clube tricolor optava por não viajar.

"Eu não me esqueço, não foi fácil, o Telê Santana, quando técnico do São Paulo, falou, 'eu não vou jogar a Copa do Brasil. Inclusive, eu não vou treinar, vocês coloquem aí o time que vocês quiserem, o técnico que vocês quiserem, com a camisa que vocês quiserem do São Paulo, eu não vou treinar, eu tenho cinco campeonatos ao mesmo tempo. Copa do Brasil, eu não vou’. E o Telê Santana não foi, foi assim que surgiram o Muricy e o Márcio Araújo", diz Arnaldo.

"Você tem que fazer a opção, 'eu não vou, o meu time vai ser o sub-20’, por que eles não fazem isso, comissão técnica e jogadores do Palmeiras, por exemplo? Eles poderiam ter rifado um campeonato, não quiseram e vão ter que pagar, vão ter que jogar com o Corinthians, é assim mesmo, é assim que tem que fazer. Se eles quiserem, que ponham o time sub-20 do Palmeiras", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol