PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Abel Ferreira exalta sua equipe forte coletivamente em vitória sobre o Juventude 

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

21/05/2022 23h52

Palmeiras e Juventude se enfrentaram neste sábado (21) em partida válida pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe de Abel Ferreira saiu vitoriosa por um placar de 3-0, os gols da partida foram marcados por Zé Rafael, Rony e Rafael Foster (Contra). 

Abel falou sobre a situação do Palmeiras na tabela do Brasileirão: 

"O importante é olhar para a tabela no final do ano, agora o importante é somar o máximo de pontos possíveis, não sei como será o futuro, eu vivo o presente e vamos sempre dar o nosso melhor, seguir o plano de jogo pois o resultado é consequência do que fazemos dentro de campo."  

"A minha função é essa, esse é o meu trabalho para isso que me pagam, para arranjar soluções para falar com os meus jogadores para saber o que é possível melhorar e dar o melhor de mim o que eu peço aos meus jogadores é que façam o seu melhor dentro de campo para chegar ao final de cada jogo seja qual for o resultado vitória, derrota ou empate, que tenham paz de espírito e consciência limpa que deram seu melhor dentro de campo." 

Abel falou sobre os garotos da base e a estreia do Naves na equipe profissional: 

"A torcida quer ganhar. Eu conheço o suficiente uma parte da torcida e eles querem ganhar, não adianta ter os meninos da base e não ganharmos. No início foi assim quando Vanderlei Luxemburgo começou, ele tinha os meninos da base jogando e não ganhava. Portanto eu olho para a base com muito carinho, os jogadores da base são extremamente importantes para o nosso trabalho, nós damos muita importância a eles. Vocês não sabem, mas nós trabalhamos muito com os meninos da base, fazemos muitos treinos com eles e hoje por exemplo tínhamos 10 aqui à disposição é uma coisa que eu fazia por todos os clubes que eu passei para conhecê-los e quando sinto que eles estão preparados para nos ajudar vou mantê-los no time quando sentir que é o momento certo." 

"O Naves é um miúdo com muita qualidade e o que mais me surpreende nele é sua maturidade e a seriedade que ele treina, para mim isso é fundamental é nos treinos que os jogadores passam confiança e recebem confiança do treinador." 

Abel foi perguntado sobre a evolução da equipe defensivamente desde o jogo contra o Ceará até a partida de hoje: 

"Não mudou nada eles sabem muito bem que eu vos conheço, nós tivemos uma semana muito desgastante e pelo que eu vi e pela análise que fizemos junto ao conselho de performance o nosso problema não foi o cansaço físico, foi o cansaço mental, aquela viagem que fizemos nos custou muito e naquele jogo os jogadores correram como nunca." 

"Eu não briguei com eles, eu conversei com eles, os compreendi, os entendi e mostrei lances que eles não erram daquela maneira e haviam coisas ali que não estavam certas, e isso tinha a ver com o cansaço mental muito grande. Portanto nem agora por estarmos mais acima na tabela ou por sermos a melhor defesa ou melhor ataque isso são números, mas esse é um campeonato de pontos corridos e ainda vamos perder muitos pontos e também ganharemos muitos pontos, perder para nós não é nenhum drama e, portanto, temos que continuar com esse espírito com essa união e com este compromisso de fazer esforço máximo para trabalhar para a equipe." 

Abel também comentou sobre a forte sequência de jogos que a equipe vem tendo: 

"Fomos uma equipe muito consistente com e sem bola e por isso saímos vencedores no jogo de hoje, para mim este campeonato é um mistério, nós estamos a quase dois anos jogando nesse ritmo e vamos ver, os jogadores têm correspondido, mas também temos muitos jogadores lesionados. Porém a equipe continua a dar uma boa resposta coletivamente e é nisto que nós cremos, eles sabem que todos juntos são importantes, que todos somos um, mas eu preciso deles todos disponíveis." 

Siga o Esporte News Mundo no Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Verdão

Abel fez uma análise sobre a briga pelo título Brasileiro: 

"Não. Eu queria que vocês entendessem o meu ponto de vista sendo que eu também entendo o de vocês. Nós que estamos aqui que vivemos e sentimos, sabemos que tem uma maratona e eu olhar agora para a tabela não vale nada pois ela não vai fechar agora. Então é jogar jogo a jogo, claro que nós temos a intenção de lutar pelo título e acho que ninguém está contando com o Botafogo que é uma equipe tem tempo para treinar, tem bons jogadores, bom treinador e isso terá um peso muito grande naquilo que será o resultado final pois quase todas as outras equipes estão nas outras competições lutando por outros títulos. E depois tem as tradicionais, o São Paulo está muito bem, o Corinthians está muito bem, o Flamengo nós sabemos que é uma equipe que se recupera rápido e nós temos que continuar fazendo nosso caminho e ganhando a cada jogo e sobretudo ser consistente." 

Ao final da coletiva Abel fez críticas à arbitragem:  

"Eu com este árbitro não tenho tido muita sorte, é muito fácil dar amarelo, mas é uma falta clara que ele não marcou não sei porquê, e depois nessa que eu fiquei mais bravo ele não dá amarelo ao jogador que fez falta no Rony é fácil vir aqui e me dar amarelo, ok eu aceito o cartão pois eu disse que ele era fraco eu não devia telo chamado assim, mas aquela falta ele tem que não marcou eu fico p*** porque ele não é consistente. Mas em relação a arbitragem eu já falei muito sobre isso, eu sinto o arbitro cansado sempre longe das jogadas, não sei se ele estava cansado, mas eu entendo que eles não são profissionais e eu entendo que como eles viajam muito como nós." 

Abel falou sobre seu cartão amarelo e seus problemas com os árbitros: 

"Se vocês repararem nunca tenho problemas com os bons árbitros, eu tenho problemas é com esse tipo de árbitro que não é consistente em lances que são claros, mas vocês gostam de trocar treinadores, então troquem os árbitros, deem oportunidade aos novos. Agora o meu amarelo eu acho que é justo se ele ouviu aquilo que eu disse e seu quarto árbitro falou e eu mesmo o chamei de fraco." 

Futebol