PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sá Pinto torce por acesso vascaíno e afirma: "Sonho em treinar o Vasco com a torcida em São Januário"

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

16/10/2021 12h00

O ex-técnico do Vasco, Ricardo Sá Pinto, contou que deseja muito poder, um dia, treinar o clube diante da torcida, em São Januário. Recentemente, com a volta do público, a torcida passou a sonhar mais com a volta à série A, e tem dado muito carinho ao time, inclusive fora do estádio. O treinador português não pôde contar com a massa cruz-maltina no estádio durante sua passagem. Em uma entrevista exclusiva ao Esporte News Mundo, diz que torce muito pela volta do time à elite neste momento.

“Sonho em treinar o Vasco com o apoio da torcida no próprio estádio. Foi algo que não tive a oportunidade de ter em São Januário, e era algo que eu sonhava. E sei que o apoio do público é muito importante. É diferente, entre ir jogar com um estádio vazio e um com o apoio de torcedores fantásticos, ao lado da equipe. Isso intimida qualquer adversário”, afirmou.

A passagem do lusitano pelo clube não se deu em um bom momento, já que o Cruz-Maltino passa já há algum tempo pelo pior período de sua história, com seguidos rebaixamentos e escassez de títulos. Isto sem contar o momento de pandemia de Covid-19, que complicou ainda mais as contas do clube e deixou a torcida distante do time.

Contratado em outubro de 2020, não conseguiu trazer os bons resultados que a torcida queria e acabou demitido em 29 de dezembro, depois de uma derrota por 3 a 0 para o Athletico-PR, em Curitiba. No futuro, Sá Pinto espera retornar ao clube “em outras condições”.

Infelizmente, as condições as quais eu trabalhei não foram as ideais para ninguém. Não havia estabilidade necessária para se realizar um trabalho sério e longínquo. Mas, espero que esta direção do Vasco encontre este caminho da estabilidade, união e apoio para regressar rapidamente à Série A.” Para concluir, mandou sua torcida para que a equipe comandada por Fernando Diniz volte à elite logo: “Espero que seja este ano!”

Vanderlei Luxemburgo foi quem acabou assumindo o time após a saída do português, mas não conseguiu reverter a má situação. Quando Sá Pinto deixou o clube, a equipe era 17ª colocada e, no final do campeonato, acabou terminando exatamente nesta posição. Foram 41 pontos, mesma pontuação do Fortaleza, porém, o Gigante da Colina ficou com um saldo de gols de -19, contra -10 do Tricolor do Pici.

“Desejo as maiores felicidades do mundo ao Vasco, clube que deu um grande prazer e honra de trabalhar. Estará sempre no meu coração e, se eu puder ter a oportunidade de voltar a treinar, em outras condições, estarei sempre disponível. Desejo tudo de bom, para sempre, ao grande Vasco da Gama”, disse. No total, comandou o time em 15 partidas, com três vitórias, seis empates e seis derrotas, equivalente à 20% de aproveitamento.

+Sarrafiore passa por cirurgia e Vasco está perto de renovar contrato do argentino

No momento, o treinador está com 49 anos e desempregado, após ter saído do Gaziantep (TUR). Ficou no clube de janeiro até maio deste ano, tendo se retirado, segundo ele, devido à mudança na Presidência do clube. "Na Turquia fomos muito bem, entretanto, houve novamente eleições e eu não continuei devido a isso."

Para saber tudo sobre o Vasco da Gama, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

O ex-atacante da seleção portuguesa também comentou sobre o seu compatriota Abel Ferreira, que está mais uma vez na final da Libertadores. "É fantástico o trabalho que ele está desenvolvendo no Palmeiras, com mais uma final de Libertadores”. Para conferir tudo o que disse sobre o técnico do Verdão, basta clicar aqui.

Futebol