PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com dois de Hakimi, PSG sofre, mas marca no fim e vence o lanterna do Campeonato Francês

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

22/09/2021 18h10

Na tarde desta quarta-feira (22), Metz e Paris Saint-Germain se enfrentaram pela 7ª rodada da Ligue 1. Sem Messi, lesionado, o time comandado por Neymar e Mbappé sofreu, mas conseguiu sair com a vitória. Hakimi abriu o placar e Kouyate empatou, mas o lateral voltou a marcar no fim do jogo para sacramentar a vitória do Paris por 2 a 1.

Como esperado, o jogo começou com domínio do PSG, que abriu o placar logo aos quatro minutos após bate e rebate na área, que Hakimi aproveitou a sobra para marcar. O Paris seguiu pressionando, mas não conseguiu mais levar perigo ao gol do Metz. Aos poucos, o time da casa foi se animando no jogo e ficou cada vez mais perto de empatar. Aos 38', o gol finalmente saiu com Kouyaté, que completou cobrança de escanteio. No fim do primeiro tempo, Gueye ainda perdeu uma chance incrível de virar o jogo.

No segundo tempo, o PSG tentou retomar o controle, mas seguiu com dificuldades de penetrar na área do Metz, que impôs uma forte marcação. O ataque do Paris pressionou, mas conseguiu a vitória só no fim da partida com Hakimi, que recebeu de Neymar, cortou a marcação e bateu de canhota. Ainda deu tempo de os jogadores se desentenderem no gramado poucos minutos antes e após o apito final do juiz.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Com o resultado, o PSG segue na liderança da Ligue 1, com 21 pontos e 100%d e aproveitamento. Já o Metz segue sem vencer e permanece na lanterninha do Campeonato, com apenas três pontos.

O PSG volta a campo neste sábado (25), às 16h (horário de Brasília), quando recebe o Montpellier no Parc des Princes pela 8ª rodada da Ligue 1. O próximo compromisso do Metz também é pelo Campeonato Francês, mas visita o Brest no domingo (26), às 10h.

O JOGO

Primeiro Tempo

O jogo começou com um susto do Metz para cima do PSG. Gueye passou por trás de Nuno Mendes, recebeu, recebeu e Marquinhos afastou para fora.

O PSG abriu o placar aos quatro minutos num lance confuso. Neymar lançou Icardi, que tocou na saída do goleiro Oukidja, e Udol afastou em cima da linha. Na sobra, Hakimi bateu de primeira e a zaga voltou a fazer o corte, mas a bola já havia ultrapassado o limite da linha.

Logo na sequência, Mbappé teve duas grandes chances, mas desperdiçou ambas. Primeiro, recebeu de Icardi na entrada da área, mas isolou a finalização. Depois, foi lançado por Neymar e tentou limpar Oukidja, mas se atrapalhou e perdeu o controle.

O PSG seguiu pressionando com Mbappé e Icardi, que tiveram boas chances na área, mas acabaram bloqueados por uma forte defesa do time da casa.

O Metz voltou a levar perigo pelo lado direito. Centonze jogou na área e Gueye acertou um chute plástico, mas mandou pela linha de fundo.

Mesmo em desvantagem no placar, os mandantes seguiram perigosos e ofereceram perigo ao gol de Navas. Yade arriscou um chute da entrada da área, que passou perto.

Depois de se empolgar no jogo, o Metz conseguiu empatar. Aos 38', Gueye cobrou escanteio da direita, Kouyaté se adiantou a Kimpembe, Icardi não conseguiu cortar e o zagueiro tocou de cabeça para deixar tudo igual.

No último lance do primeiro tempo, Gueye teve a chance de virar o jogo, mas perdeu uma chance inacreditável. Sarr lançou o atacante, que saiu sozinho em velocidade, ficou frente a frente com Navas, mas bateu fraco e o goleiro do PSG fez a defesa.

Segundo Tempo

Na volta do intervalo o PSG buscou retomar o controle do jogo. Wijnaldum foi o primeiro a arriscar um chute na segunda etapa, mas mandou para fora.

Nos minutos seguintes, Neymar chamou o jogo para si e começou a criar oportunidades. O camisa 10 recebeu belo lançamento de Marquinhos na área e perdeu o controle da bola. Depois, tabelou com Mbappé e foi cortado pela zaga. Na sequência, limpou a marcação e bateu rente ao gol de Oukidja.

Sempre em busca do contra-ataque, o Metz voltou a chegar na área com Niano. O atacante dividiu com Hakimi e os jogadores do time da casa pediram toque de mão do lateral do PSG, mas a arbitragem nada marcou.

O PSG voltou a levar perigo com Hakimi, que recebeu cruzamento de Neymar, mas isolou o chute. Na sequência, os dois técnicos mexeram muito nos dois times e o jogo começou a ficar mais físico, com muitos cartões amarelos.

Com investidas, principalmente pelos lados do campo, o PSG buscou se aproximar da área, mas o Metz colocou praticamente o time inteiro no campo de defesa e dificultou as chegadas do time de Paris.

Mbappé quase marcou um golaço que seria polêmico. O Metz jogou a bola para fora em um  lance de fair play. Na cobrança de lateral, o camisa 7 devolveu a bola do meio de campo, pegando Oukidja de surpresa. O goleiro se recuperou rápido e conseguiu evitar o gol praticamente em cima da linha.

Já nos acréscimos do segundo tempo, o clima esquentou entre os jogadores e o árbitro Jeremie Pignard distribuiu cartões amarelos. Ainda sobrou um vermelho para o capitão do Metz, Dylan Bronn, e para o treinador, Frédéric Antonetti.

Já no último lance do jogo, Neymar recebeu no meio, lançou Hakimi na direita, que cortou para a canhota e bateu firme para marcar o gol da vitória para o PSG.

Depois do gol, os jogadores voltaram a se desentender no gramado. O goleiro Oukidja era o mais revoltado e, mesmo depois de sacramentada a vitória do PSG por 2 a 1, ainda quis tirar satisfação com os adversários.

FICHA TÉCNICA

Ligue 1 - 7ª Rodada

Metz x Paris Saint-Germain

Data: 22/09/2021, 16h (horário de Brasília)

Estádio: Estádio Saint-Symphorien, Metz, França

Árbitro: Jeremie Pignard

Gols: 1ºT – 5' Hakimi (PSG) e 38' Kouyaté (Metz) 2ºT – 49' Hakimi (PSG).

Metz (4-2-3-1): Oukidja; Bronn, Kiki Kouyaté, Udol e Centonze; Maïga e Pajot (Boubacar Traoré); Lamine Gueye (Boulaya), Pape Sarr e Yade (Niakaté); Niane (De Préville). Técnico: Frédéric Antonetti.

Paris Saint-Germain (4-3-3): Navas; Hakimi, Marquinhos, Kimpembe e Nuno Mendes (Draxler); Rafinha (Ander Herrera), Danilo Pereira e Wijnaldum (Di María); Mbappé, Icardi e Neymar. Técnico: Mauricio Pochettino.

Futebol