Topo

Esporte


Mulheres poderão ir a jogo do Irã pelas Eliminatórias para a Copa de 2022

25/08/2019 13h37

Teerã, 25 ago (EFE).- As mulheres poderão comparecer ao estádio Azadi, em Teerã, em 10 de outubro, para assistir ao duelo entre Irã e Camboja pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

O anúncio foi feito neste domingo pelo vice-ministro para temas jurídicos e provinciais do Ministério do Esporte, Jamshid Taghizadeh.

"Pela primeira vez as mulheres poderão ver uma partida oficial da seleção de futebol (do Irã em um estádio)", ressaltou o vice-ministro, segundo a agência de notícias iraniana "Irna".

Taghizadeh argumentou que "não existe uma proibição legal" para a presença das mulheres nos estádios no Irã e que os dirigentes locais estão no processo de preparação das infraestruturas para a presença das mulheres, sem especificar quais.

"Não temos discriminação de gênero", reiterou o político.

A Fifa tinha pressionado o Irã a autorizar a presença das mulheres nas partidas pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo que será disputada no Catar e advertido que, caso o país não cumprisse a medida, sofreria punições.

Desde a revolução islâmica de 1979, liderada pelo aiatolá Khomeini, as mulheres não têm direito de entrar nos estádios para assistir jogos da seleção masculina, entre várias outras proibições.

Há poucos anos foi permitida em alguns jogos no Irã uma presença muito pequena de mulheres, sempre a convite, em meio a disputas entre os setores reformistas e conservadores da república islâmica.

É comum, porém, que mulheres tentem entrar disfarçadas de homens nos estádios, usando bonés, perucas e até barbas postiças, apesar do risco de serem descobertas e detidas pela polícia. EFE

Mais Esporte