Topo

Esporte


Vice para Guga em Roland Garros 1997 e mais 3 concorrem a Hall da Fama

22/08/2019 17h26

Redação Central, 22 ago (EFE).- O espanhol Sergi Bruguera, dono de dois títulos de Roland Garros e vice-campeão em 1997, ano em que foi derrotado por Gustavo Kuerten na final no saibro francês, é um dos quatro candidatos a entrar para o Hall da Fama do tênis em 2020, conforme lista anunciada nesta quarta-feira.

Bruguera, que venceu o segundo Grand Slam do calendário em 1993 e 1994, mas caiu diante de Guga na busca pelo tri, aparece em uma relação que tem também a compatriota Conchita Martínez, o croata Goran Ivanisevic e o sueco Jonas Bjorkman. O espanhol tem no histórico também a medalha de prata olímpica obtida em Atlanta 1996.

Conchita, que durante parte da carreira teve o brasileiro Carlos Alberto Kirmayr como treinador, foi campeã de Wimbledon em 1994 e pentacampeã da Fed Cup, além de ter subido ao pódio olímpico três vezes em duplas, com a prata em Barcelona 1992 e Atenas 2004 e o bronze em Atlanta 1996.

Já Goran Ivanisevic entrou para a história ao ter conquistado Wimbledon como 125º colocado do ranking mundial, um recorde que perdura até hoje. Ele entrou na chave principal através de um convite da organização do terceiro 'major' da temporada.

Por fim, Bjorkman teve grande sucesso como duplista, chegando à liderança do ranking da ATP, além de ter vencido nove edições de Slam nas duplas masculinas e dois nas mistas.

Os quatro candidatos serão submetidos ao Grupo de Votação do Hall da Fama, que conta com jornalistas especializados, historiadores e outros membros do Hall da Fama.

Além disso, haverá uma votação online a partir da próxima segunda-feira até o dia 29 de setembro, e os três mais votados receberão uma porcentagem bônus de pontos junto à decisão do Grupo de Votação. É preciso ter 75% de aprovação para ser escolhido. EFE

Mais Esporte