PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Woodley contesta previsão de Jake Paul e promete "violência" no ringue

Jake Paul e Tyron Woodley se enfrentarão no dia 29 de agosto - Katelyn Mulcahy/Getty Images
Jake Paul e Tyron Woodley se enfrentarão no dia 29 de agosto Imagem: Katelyn Mulcahy/Getty Images

Ag. Fight

Ag. Fight

31/07/2021 09h00

A luta de boxe entre Jake Paul e Tyron Woodley só vai acontecer no dia 29 de agosto, em Cleveland (EUA), mas os protagonistas já travam uma intensa batalha na base do 'trash talk' e de forma pública. Constantemente, o youtuber faz pouco caso da habilidade do adversário na trocação, enquanto o ex-campeão dos meio-médios (77 kg) do UFC questiona a experiência do oponente para lidar frente a frente com ele. Dessa vez, 'The Chosen One' respondeu uma previsão feita pelo astro da internet.

Em entrevista ao site 'TMZ Sports', Woodley discordou de Jake, quando este prometeu que venceria o veterano por nocaute nos primeiros rounds da luta. De acordo com o ex-campeão do UFC, o yoututer está equivocado por se considerar um boxeador de elite e por acreditar nas mentiras que sua equipe lhe conta a respeito de sua evolução na nobre arte.

Em contrapartida, o wresler avisou que se o combate entre eles terminar por nocaute, é o corpo do astro da internet que estará no chão. Vale destacar que Woodley chegou a treinar com Floyd Mayweather, lenda do boxe, recebeu conselhos do mesmo e garantiu que está se preparando para o atual compromisso como se fosse lutar contra Saúl 'Canelo 'Álvarez.

"Estou pensando em nocautear. Simplesmente, sinto que todo meu treinamento é para fornecer violência. Todos fazem previsões sobre qual round, mas você nem sabe o que vai comer no café da manhã amanhã. Você vai me dizer em que round está me nocauteando? Não. Eu que vou te nocautear", sentenciou Woodley.

Tyron Woodley, de 39 anos, viveu altos e baixos no MMA. O americano se tornou campeão dos meio-médios do UFC ao nocautear Robbie Lawler, em 2016, e defendeu o cinturão em quatro oportunidades. No entanto, o atleta entrou em má fase ao perder o título da categoria para Kamaru Usman, em 2019. Na sequência, o veterano sucumbiu contra Gilbert 'Durinho', Colby Covington, Vicente Luque e foi liberado pela organização.

MMA