PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Novo rival! Darren Till critica Colby Covington e adia plano de subir para os médios

Ag. Fight

16/01/2019 13h41

Ex-desafiante ao título dos meio-médios (77 kg), Darren Till anunciou em outubro do ano passado sua subida de categoria. Três meses depois, entretanto, o inglês não pensa mais da mesma forma. No podcast 'Believe You Me', do ex-lutador Michael Bisping, o atleta disse que pretende continuar na divisão por mais alguns combates, antes de aí, sim, partir para os médios (84 kg). E, enquanto não faz a mudança, 'The Gorilla' concentra suas palavras em Colby Covington, a quem chamou de "idiota".

De acordo com Till, o cuidado maior no processo de emagrecimento antes do confronto contra Tyron Woodley, pelo título de sua divisão, em setembro de 2018, deu uma sobrevida em sua passagem pelos meio-médios - categoria na qual sempre teve dificuldades de se ajustar fisicamente.

"O corte de peso acabou sendo surpreendentemente fácil (para Woodley). Foi simplesmente fácil. Então, posso continuar nos meio-médios por mais algumas lutas. É isso que eu tenho em minha cabeça. E, então, obviamente, subo para os 84 kg. Mas, por agora, posso continuar a fazer o corte para os meio-médios, então acho que posso ficar", comentou, antes de detalhar seus planos e a possibilidade de enfrentar Jorge Masvidal em seu próximo compromisso. "Se eu vencer Masvidal, se eu enfrentá-lo, e se Colby achar um pouco de coragem, o enfrentaria talvez. Vamos ver o que acontece. Eu não estou ansioso para lutar imediatamente e conseguir uma revanche com o campeão. Só quero ganhar de todos. Quero vencer todos, então não há mais perguntas", acrescentou.

Apesar de ressaltar que Covington tem razão ao questionar o UFC por ter sido preterido por Kamaru Usman para o title shot, no UFC 235, contra Woodley, Till opinou: no fundo, Colby não deseja enfrentar Tyron. Segundo o britânico, 'Chaos' está errado ao se chocar com o Ultimate e trocar farpas com Dana White, presidente da organização.

"Fora o fato de que Colby é um idiota, acho que ele mereceu a chance, porque ele venceu muitos caras por aí e, obviamente, conquistou o cinturão interino. O cinturão só foi tirado quando eu lutei contra Woodley. Vou ser honesto: acho que ele está com medo de enfrentar Woodley. Não acho que ele queira a luta. Acho que ele está fingindo que quer a luta, mas acho que queira. Acho que ele quer lutar nos termos dele. Dito isso, é com o UFC que você está falando. Não há negociação. Se eles querem que você lute, você tem que lutar, a menos que você surja com uma boa lesão ou desculpa. As coisas são como são", disse.

"É a mesma coisa com Dana. Ele está falando m**** sobre Dana. Se eu tiver um problema com Dana, eu tenho o número dele. Eu simplesmente mandaria uma mensagem para ele e diria: 'Você tem uma p**** de problema comigo ou algo assim? Só acho que é ruim. Acho que simplesmente parece estúpido e parece que você está chorando. Se você quer criar uma persona 'bad boy', não deixe as pessoas jogarem bumerangues em você na Austrália", completou.

Por fim, Till apontou quem seria seu adversário ideal em uma chegada aos pesos-médios. De acordo com o inglês, um duelo contra Israel Adesanya colocaria frente a frente dois strikers que fariam um casamento de luta interessante e desafiador.

Esporte