Topo

Esporte


Xavi encerra carreira em derrota do Al Sadd no Irã

20/05/2019 19h41

Teerã, 20 Mai 2019 (AFP) - O meia espanhol Xavi Hernández disputou nesta segunda-feira em Teerã sua última partida antes de se aposentar como jogador. Vestindo a camisa do Al Sadd, do Catar, ele perdeu por 2 a 0 no estádio do Persépolis.

Foi em uma partida da fase de grupos da Liga dos Campeões asiática, na qual o Al Sadd é líder de seu grupo e já está classificado para as oitavas de final. O jogador catalão encerrou assim uma brilhante carreira de 22 anos.

O ex-capitão do Barcelona, que tem 39 anos, recebeu várias homenagens nesta segunda-feira por sua última partida.

O Persépolis presenteou Xavi com uma camisa 6 do clube, o número do meio-campo, e os torcedores iranianos ovacionaram o jogador em diversos momentos da partida.

Nas arquibancadas do imponente Azadi Stadium, que tem capacidade para 100.000 espectadores, estavam apenas 11.000 pessoas, apesar de o Persépolis ter conquistado há pouco o título de campeão da liga do país.

Xavi confirmou no início deste mês, em uma carta aberta, que iria se aposentar no início desta temporada.

"Esta é minha última temporada como jogador, mas estou querendo ver o que vem no futuro como treinador", afirmou na ocasião.

O jogador, que foi um dos grandes expoentes do jogo de toques do Barcelona e da 'Roja' deu pistas sobre qual será sua filosofia como técnico.

"Minha filosofia como treinador reflete o estilo que desenvolvemos durante muitos anos sob a influência de Johan Cruyff e de La Masía, e que tem seu maior expoente na forma de jogar no Barcelona", escreveu.

- "Superestrela" -

Xavi foi revelado no Barça, onde jogou de 1998 a 2015 na elite, conquistando oito Ligas espanholas, quatro Ligas dos Campeões e dois Mundiais de Clubes, entre outros títulos.

Com a seleção espanhola viveu momentos inesquecíveis. O título mundial na categoria Sub-20 em 1999 foi o presságio da era de ouro da 'Roja', com os títulos da Eurocopa-2008, Copa do Mundo-2010 e novamente a Eurocopa-2012.

Chegou ao Catar em 2015 e disputou as últimas quatro temporadas pelo Al Sadd, do qual se despediu ganhando este ano a liga do país.

Mas na semana passada o Al Sadd foi goleado por 4 a 1 pelo Al Duhail na final da Copa do Emir.

"Xavi será um grande treinador", disse há alguns dias à imprensa o atual técnico do Al Sadd, o português Jesualdo Ferreira.

"Acho que o futebol disse adeus a um dos melhores jogadores do mundo (...) Foi bonito trabalhar com um jogador da importância de Xavi", afirmou Ferreira após a partida desta segunda-feira em Teerã.

O meia espanhol Gabi Fernández, ex-jogador do Atlético de Madrid e atualmente no Al Sadd, também homenageou seu compatriota, a quem chamou de "modelo a seguir" e "superestrela".

amh/mj/dr/aam

Mais Esporte