PUBLICIDADE
Topo

Esporte

De volta ao Fluminense, Conca festeja permanência da equipe na Série A

Da AFP, em Marrakech (Marrocos)

19/12/2013 11h41

O argentino Dario Conca, que acertou o retorno ao Fluminense para 2014, terá a oportunidade de matar a saudade do futebol brasileiro mais cedo do que esperava, no sábado, em duelo contra o Atlético Mineiro na disputa do terceiro lugar do Mundial de Clubes.

Com o Guangzhou Evergrande, time chinês no qual atua desde 2011, o meia de 30 anos espera conquistar a medalha de bronze no Marrocos para fechar com sucesso a trajetória vitoriosa no futebol asiático.

Em três temporadas, o argentino foi tricampeão nacional e conquistou a Liga dos Campeões da Ásia neste ano, o que garantiu a presença do clube no Mundial.

Tudo indicava que Conca iria disputar sua última partida com o Guangzhou contra o Raja Casablanca. O time marroquino, porém, ignorou o favoritismo do Galo e venceu a semifinal por 3 a 1, repetindo a façanha do Tout Puissant Mazembe, que eliminou o Internacional na mesma fase da competição em 2010.

Na outra semi, não houve surpresa e o poderoso campeão europeu Bayern de Munique atropelou os chineses por 3 a 0, mas o meia ganhou elogios do técnico Josep Guardiola.

"Que Guardiola tenha falado bem de mim é um motivo de orgulho. É um técnico que impõe respeito, que sabe muito de futebol e construiu coisas importantes. Para mim, é o melhor técnico do mundo e só posso agradecê-lo pelos elogios", declarou Conca em entrevista à AFP.

"O futebol também tem muito que agradecer a Guardiola, por que ele está mostrando o que é o futebol de verdade", completou.

"Devo muito ao Fluminense"

Em novembro, o Fluminense anunciou o retorno ao clube para 2014 do argentino, que foi eleito melhor jogador do 'Brasileirão' em 2010, levando o tricolor ao tricampeonato nacional.

A notícia da volta do ídolo foi recebida com muita alegria pela torcida nas redes sociais, com a hashtag #OConcaVoltou.

"Preciso primeiro me preparar para esta disputa pelo terceiro lugar do Mundial e só depois pensar no Fluminense, que é um clube ao qual devo muito na minha vida", afirmou o jogador, que não escondeu na satisfação ao saber que o clube carioca permanecerá na primeira divisão.

Rebaixado em campo, o Flu foi beneficiado pela perda de quatro pontos da Portuguesa, que foi punida pelo STJD por ter escalado o meia Héverton de forma irregular na última rodada do Brasileirão.

"Quando soube da decisão sobre a permanência do Fluminense, eu sorri. O Flu é um time grande e sempre quer jogar na primeira divisão. Estou feliz por poder disputar a Série A", comentou.

Mesmo voltando a atuar em um campeonato com mais apelo midiático, Conca praticamente descarta a possibilidade de ser convocado para a seleção argentina.

"Em 2010, quando tive meu melhor momento, muitos pensavam que iriam me chamar, mas não me chamaram. Na China também fiz um bom trabalho e tampouco me chamaram, mas a esperança continua", lembrou.

"Espero ser convocado um dia, porque é algo que falta em minha carreira. Vou torcer muito para que a Argentina seja campeã na Copa e faça uma boa campanha no Brasil", completou.

 

Esporte