Topo

Esporte


Cristiano Ronaldo, Hamilton e outros atletas lamentam queimadas na Amazônia

Foco de incêndio na Floresta Amazônia em São Félix do Xingu, no Pará, registrado pelo Greenpeace - Daniel Beltrá/Greenpeace
Foco de incêndio na Floresta Amazônia em São Félix do Xingu, no Pará, registrado pelo Greenpeace Imagem: Daniel Beltrá/Greenpeace

Do UOL, em São Paulo

22/08/2019 15h31

As queimadas que atingem a região amazônica geraram uma comoção também no meio esportivo. Nas redes sociais, Cristiano Ronaldo, Lewis Hamilton, entre outros atletas, escreveram mensagens pedindo atenção com a floresta e usando a hashtag "#PrayForAmazonia" (Reze Pela Amazônia, em inglês).

De acordo com dados do Programa Queimadas do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Especiais), dois em cada três focos de queimada registrados em agosto ocorreram na Amazônia. O percentual em relação a outros biomas é o maior entre os meses de agosto desde o início da medição, em 2003.

Até então, a Amazônia nunca tinha respondido nem sequer por metade dos incêndios do país nos meses de agosto monitorados pelo Inpe. O maior percentual tinha ocorrido em 2005, quando 46% das queimadas atingiram a Amazônia. Em todos os anos passados --pela sua característica climática e de vegetação--, o cerrado era o líder em queimadas. Em 2018, por exemplo, o bioma respondia por 60% dos focos em agosto --à Amazônia correspondia apenas 20% do total.

Hoje, o Ipam (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia) emitiu uma nota técnica afirmando que "os dez municípios amazônicos que mais registraram focos de incêndios foram também os que tiveram maiores taxas de desmatamento". A afirmação tomou como base os dados coletados pelo Inpe.

Em entrevista recente ao UOL, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles (Novo-SP), disse que pretende criar uma "Força-Tarefa Pró-Amazônia". Segundo ele, participarão entidades do governo, como o Ministério da Defesa, a Polícia Federal, a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Agência Nacional de Mineração, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Secretaria de Patrimônio da União (SPU). Além da atuação governamental, entidades do terceiro setor ligadas à preservação da Amazônia e empresas e associações com interesses econômicos na região, como madeireiras e mineradoras, também devem integrar o grupo.

Confira as manifestações dos atletas e times nas redes sociais:

This is not only a South America problem it's a global problem as the Amazon is responsible for 20% of the oxygen we breathe. Please share so we can figure out a solution. #Repost @leonardodicaprio ??? #Regram #RG @rainforestalliance: The lungs of the Earth are in flames. The Brazilian Amazon-home to 1 million Indigenous people and 3 million species-has been burning for more than two weeks straight. There have been 74,000 fires in the Brazilian Amazon since the beginning of this year-a staggering 84% increase over the same period last year (National Institute for Space Research, Brazil). Scientists and conservationists attribute the accelerating deforestation to President Jair Bolsonaro, who issued an open invitation to loggers and farmers to clear the land after taking office in January.? ? The largest rainforest in the world is a critical piece of the global climate solution. Without the Amazon, we cannot keep the Earth's warming in check. ? ? The Amazon needs more than our prayers. So what can YOU do?? ? ? As an emergency response, donate to frontline Amazon groups working to defend the forest. ? ? Consider becoming a regular supporter of the Rainforest Alliance's community forestry initiatives across the world's most vulnerable tropical forests, including the Amazon; this approach is by far the most effective defense against deforestation and natural forest fires, but it requires deep, long-term collaboration between the communities and the public and private sectors. Link in bio.? ? Stay on top of this story and keep sharing posts, tagging news agencies and influencers. ? ? Be a conscious consumer, taking care to support companies committed to responsible supply chains.? Eliminate or reduce consumption of beef; cattle ranching is one of the primary drivers of Amazon deforestation. ? When election time comes, VOTE for leaders who understand the urgency of our climate crisis and are willing to take bold action-including strong governance and forward-thinking policy.? ? #RainforestAlliance #SaveTheAmazon #PrayForAmazonia #AmazonRainforest #ActOnClimate #ForestsResist #ClimateCrisis : @mohsinkazmitakespictures / Windy.com

Uma publicação compartilhada por travisbrownemma (@travisbrownemma) em

Travis Browne, lutador de MMA: "Esse não é um problema apenas da América do Sul, é um problema global. A Amazônia é responsável por 20% do oxigênio que respiramos".

Lewis Hamilton, piloto de Fórmula 1: "É devastador ver nosso planeta sofrendo. A Floresta Amazônica está queimando em uma proporção recorde e houve 80% mais incêndios neste ano em comparação ao ano passado. Os cientistas se referem à Amazônia como os pulmões da Terra, pois ela produz 20% do oxigênio que respiramos. Mais do que um campo de futebol está sendo destruído a cada minuto todos os dias. O mundo precisa se unir e ajudar. Nações Unidas, se houver algo que eu possa fazer, estou pronto para ajudar de qualquer maneira".

Paulo Dybala, jogador da Juventus: "A Amazônia está queimando. A Amazônia não é apenas da América do Sul, é de todo mundo. Suas florestas são os pulmões da Terra, dão 20% do oxigênio de nosso planeta... A Amazônia não merece isso, a Terra não merece tudo isso..."

#prayforamazonas

Uma publicação compartilhada por Iker Casillas (@ikercasillas) em

Help.

Uma publicação compartilhada por Rafinha Alcantara (@rafalcantara) em

Mais Esporte