PUBLICIDADE
Topo

Hebert celebra Olodum e torcida de Ivete Sangalo: "Me seguiu no Instagram"

Adriano Wilkson

Do UOL, em Tóquio

05/08/2021 04h00

O pugilista Hebert Conceição garantiu hoje (5), no Brasil, a vaga na final da categoria até 75kg de boxe nas Olimpíadas de Tóquio após bater o russo Gleb Bakshi. Além da vitória e da medalha garantida, o baiano comemorou a torcida que vem recebem de conterrâneos ilustres, como a banda Olodum, e os cantores Compadre Washington e Ivete Sangalo.

Em entrevista após desce do ringue, o carismático lutador estava radiante ao citar alguns dos artistas que o procuraram para desejar sorte em Tóquio.

"Desculpe se eu esquecer alguém, mas dos artistas da Bahia foram o cantor da banda Olodum, o Denny [Denan], que foi cantor no Timbalada, Compadre Washington, Léo Santana. Ivete Sangalo também me seguiu no Instagram. Muitos artistas, muitas pessoas que nem me conhecem mandando muita energia positiva, falando que se sentiram representados", afirmou o boxeador, antes de enganar uma dancinha da comemoração junto com seu técnico.

O atleta, que é torcedor fanático do Bahia, também mandou um salve à "nação tricolor". "Todos os torcedores mandaram muita energia positiva. Eu fico muito feliz de poder representar todo baiano, não importa se é Bahia, se é Vitória, se é Jacuipense, se é são-paulino, corinthiano... Acho que todo brasileiro se sentiu representado e eu fico muito feliz."

"Grandes artistas da Bahia gravaram vídeo pra mim, e isso me incentivou muito e fez eu me sentir muito especial."

Com pelo menos a medalha de prata garantida, Hebert encara, no sábado (7), o ucraniano Oleksandr Khyzhniak na luta que definirá quem ficará no lugar mais alto do pódio.

"Estou feliz com meu desempenho. [Quero] Agradecer a todos os torcedores que ficaram no Brasil. Tenho pouco tempo para descasar e pensar. Vou aproveitar com família e amigos, mandar umas mensagens, mas voltar logo. O ouro nunca esteve tão próximo", completou o brasileiro.

Para chega à decisão, Hebert teve de superar um antigo carrasco. O russo havia derrotado-o no último Mundial e terminou na primeira colocação. O brasileiro, então, teve sua revanche em Tóquio.

"Acredite sempre no seu potencial, no seu trabalho. Estamos juntos Salvador, Bahia! Tamos juntos e vamos para a final. Após o bronze, liguei para os treinadores, como faço em todas as lutas. Liguei para comemorar, mas eles mantiveram a calma, disseram que não tinha acabado. Que bom que consegui reverter. Já tinha perdido para ele numa semifinal e hoje foi a revanche, consegui reverter", afirmou.