PUBLICIDADE
Topo

Beatriz Ferreira vence finlandesa no boxe e vai disputar ouro em Tóquio

Adriano Wilkson

Do UOL, em Tóquio (Japão)

05/08/2021 02h33

Atual campeã mundial, a pugilista brasileira Beatriz Ferreira chegou às Olimpíadas como a adversária a ser batida na categoria peso-leve (até 60kg). Nesta quinta-feira (5), no horário do Brasil, a baiana de 28 anos foi dominante durante toda a luta e venceu por decisão unânime a finlandesa Mira Potkonen. A vitória garantiu Beatriz a vaga na final.

Ao entrar no ringue ao som do funk "Baile de Favela", Beatriz já estava com bronze garantido e conseguiu "mudar a cor da medalha", como queria. Sua adversária chorou muito, no ringue e na entrevista após a derrota, e foi consolada pela brasileira. Na final, marcada para 8 de agosto às 2h da manhã (de Brasiília), Bia enfrentará a irlandesa Kellie Harrington.

As lutadoras começaram a trocação já nos segundos iniciais do primeiro assalto. Bia deu seu cartão de visitas ao acertar golpes no contrapé da adversária, o que intensifica o dano. A finlandesa precisou usar toda envergadura para emendar dois diretos na brasileira.

No segundo assalto, Potkonen sofreu com a intensidade da brasileira, pareceu desnorteada e chegou a se desequilibrar duas vezes, indo à lona.

No terceiro, mais cansadas, as atletas seguiram com bons golpes, mas numa intensidade já um pouco menor; prova disso foi a série de "abraços". Nos 40 segundos finais, Bia demonstrou mais preparo, enquanto a finlandesa, totalmente na defensiva, dava sinais evidentes de desgaste. Mira Potkonen tem 40 anos e agora tem duas medalhas olímpicas de bronze, a primeira conquistada na Rio-16.

Caminho até as semifinais

Antes do confronto das semifinais, a brasileira já havia feito duas lutas arrasadoras em Tóquio, nas quais venceu as adversárias Wu Shin-yi e Raykhona Kodirova por 5 a 0.