PUBLICIDADE
Topo

Ana Patrícia e Rebecca eliminam chinesas e vão às quartas no vôlei de praia

Ana Patrícia vibra com a companheira de equipe, Rebecca, após um bloqueio no jogo entre a dupla brasileira contra a China - JOHN SIBLEY/REUTERS
Ana Patrícia vibra com a companheira de equipe, Rebecca, após um bloqueio no jogo entre a dupla brasileira contra a China Imagem: JOHN SIBLEY/REUTERS

Do UOL, em Sâo Paulo

31/07/2021 23h06

Depois de mostrar um vôlei abaixo do esperado na fase de grupos do vôlei de praia nas Olimpíadas, Ana Patrícia e Rebecca se recuperaram, e em uma grande exibição contra as favoritas Wang e Xia, venceram por 2 sets a 0 e estão nas quartas de final do torneio.

O primeiro set começou estudado. Wang e Xia se aproveitaram de alguns erros na defesa e no passe de Ana Patrícia e Rebecca, e saíram na frente por uma vantagem pequena, mas incômoda. Mas não demorou para que o Brasil encontrasse o caminho da confiança.

Ana Patrícia fez pressão na arbitragem. Depois de reclamar com a arbitragem por uma suposta irregularidade durante um rally, a brasileira desafiou em um lance onde a bola tinha aparentemente ido para fora, e conquistou um ponto importante de empate para o Brasil. Em seguida, com um bloqueio, cravou a virada no placar.

O ponto deu confiança para a dupla, que conseguiu abrir uma boa vantagem no placar. As chinesas começaram a se preocupar, e pediram tempo, mas nada mudou. O que não estava dando certo nos primeiros pontos para o Brasil, como as defesas de Rebecca e o bloqueio matador de Ana Patrícia - passaram a funcionar bem. Com muita vibração, a equipe brasileira fechou a primeira parcial em 21 a 14 em um erro de recepção da China.

No início do segundo set, as chinesas parecem descobrir o caminho das pedras da defesa contra o jogo brasileiro. Mas a fase não dura muito. Ana Patrícia, imbatível no bloqueio do alto dos seus 1,94m, desconcentrou Wang e Xia. Foram muitas viradas no placar - ora a China liderava, ora o Brasil -, sempre por apenas um ponto.

Foi preciso muita paciência para chegar ao fim da parcial. O ponto da vitória veio com Ana Patrícia, que ganhou no alto. As chinesas não se deram por vencidas, reclamando de uma invasão por cima da jogadora do Brasil. O árbitro não aceitou a reclamação de Wang e Xia, e confirmou a o fim da partida.

As adversárias das quartas de final ainda não estão definidas. Ana Patrícia e Rebeca enfrentam as vencedoras do confronto entre duas duplas suiças, Verge-Depre e Heldrich contra Huberli x Betschart, marcado para às 6h.

Dupla brasileira comemora vitória

Ana Patrícia admitiu que a dupla esteve abaixo na primeira fase, e revelou que passou por um problema familiar nas últimas semanas com a perda de um tio, o que mexeu com sua parte psicológica, mas que já estavam observando uma melhora nas partidas.

"Mesmo perdendo, a gente pontuava sempre que estávamos conseguindo evoluir. Trazer o nosso jogo para dentro de quadra e hoje a gente estava muito confiante, sabíamos que ia ser um jogo difícil, mas a gente acreditava no que tínhamos conversado e visto de melhora", disse Ana Patrícia.

Rebecca também valorizou a melhora de comunicação e da vibração dentro de quadra. Segundo ela, o ânimo dentro da quadra faz com que elas se incentivem a evoluir.

"Esse jogo a gente veio muito na questão de vibrar, de conversar e isso equilibrou o emocional hoje. Está muito quente e isso foi o diferencial a nossa favor. Sempre uma estar puxando a outra", falou.

A outra dupla brasileira, Agatha e Duda, entra em quadra pelas quartas de final na madrugada deste domingo. Caso avancem, as duas duplas do Brasil podem se enfrentar nas semifinais.