PUBLICIDADE
Topo

Olimpíadas

História das Olimpíadas: quem foi o primeiro campeão olímpico brasileiro?

Guilherme Paraense, atirador brasileiro - Reprodução
Guilherme Paraense, atirador brasileiro Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL, em São Paulo

14/07/2021 04h00

A estreia do Brasil nos Jogos Olímpicos foi na edição de 1920, na Antuérpia (Bélgica). E, logo em sua primeira participação, o país conquistou também sua primeira medalha de ouro. Guilherme Paraense foi o primeiro atleta brasileiro campeão olímpico, ao conquistar o primeiro lugar na disputa do tiro esportivo.

Guilherme Paraense nasceu em Belém, capital do Pará, em 25 de junho de 1884. Ainda criança, mudou com a família para o Rio de Janeiro. Aos cinco anos, já frequentava a Escola Militar do Realengo, onde permaneceu até se tornar um oficial do Exército brasileiro.

Logo cedo, mostrou-se um excelente atirador. Em fins da década de 1910, já era campeão brasileiro e sul-americano de tiro e, por esses resultados, foi chamado para compor a primeira delegação olímpica, que disputaria os Jogos da Antuérpia.

De acordo com o livro Atletas Olímpicos Brasileiros, o navio Curvello, que levou a delegação brasileira para a Bélgica, só chegaria ao local de competições uma semana após o início da disputa do tiro. Para não perderem a chance de competir, os atiradores desembarcaram em Lisboa e seguiram de trem. No trajeto por terra, a delegação foi roubada, chegando ao local da competição sem alvos e com munição insuficiente.

A equipe dos Estados Unidos, bem equipada, acolheu a delegação brasileira e compartilhou alvos e munição. Por ironia, na disputa por medalhas, Guilherme Paraense superou o americano Raymond Bracker. Dos 300 pontos possíveis, o brasileiro marcou 274, dois a mais que o americano que havia colaborado com armas e munição, entrando para a história do esporte brasileiro como o primeiro atleta do Brasil a conquistar uma medalha de ouro em Jogos Olímpicos.

Além do ouro individual, Guilherme Paraense também conquistou a medalha de bronze por equipes, na companhia de Afrânio da Costa, Dario Barbosa, Fernando Soledade e Sebastião Wolf.

Dois anos após as Olimpíadas da Antuérpia, Paraense conquistou o título pan-americano, no Peru. Ele também ajudou a fundar a Confederação Brasileira de Tiro, em 1940, e manteve-se próximo do esporte por toda a vida. Paraense morreu em 1968, aos 83 anos. Como homenagem, Paraense batiza o estande de tiro da Academia Militar de Agulhas Negras, em Resende (RJ).

Olimpíadas