PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jogadoras do Fluminense se manifestam no Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+

28/06/2022 17h30


No Dia do Orgulho LGBTQIA+, as jogadoras da equipe feminina adulta do Fluminense se manifestaram sobre o tema. No CT Vale das Laranjeiras, as meias Rivena Gomes e Maria Luiza, e a atacante Dan Nunes, celebraram a data e falaram sobre o longo caminho que ainda deve ser percorrido. As atletas também comentaram a importância do apoio institucional do Tricolor à causa e reforçaram os valores do Time de Todos.

- Falar de uma data de extrema importância é ter a certeza de que a nossa luta não está sendo em vão. Tenho orgulho de fazer parte dessa história e representar a comunidade LGBTQIA+. Ainda existem inúmeras falhas e um longo caminho até chegarmos no dia em que não precisaremos mais impor que nos respeitem, mas chegamos longe e não iremos parar. Nossa comunidade é unida e aqui eu aprendi que ninguém solta a mão de ninguém. Viva o nosso dia, viva a nossa comunidade LGBTQIA+ - disse Rivena.

Apesar da celebração às vitórias na luta pela igualdade, as atletas tricolores reforçam que ainda há muito a ser feito para que possam se orgulhar de verdade.

AdChoicesPUBLICIDADE
- O dia de hoje é essencial para celebrar vitórias, mas também para relembrar que ainda há um logo caminho a ser percorrido. É momento de lutar por melhores condições de vida, demonstrarmos nosso orgulho em ser quem somos e buscar constantemente por igualdade. São pequenas coisas que fazem uma grande diferença, e nessa luta diária, alguns direitos já foram conquistados, mas sabemos que ainda não são o suficiente - disse Dan.

+ Você lembra dos jogadores da Copa do Mundo 2002? Faça o teste!

No Brasileirão A2 feminino do ano passado, a capitã Maria Luiza entrou com a braçadeira de capitã na partida contra o Real Aquirenes. A meio-campista relembrou o momento e falou sobre a data.
?
- Importante sempre ressaltar como é bom fazer parte de um clube que apoia a luta e está ao lado de todas as causas. O Fluminense sempre mostrando sua grandeza e eu me junto a toda essa luta não só nessa data importante, como todos os dias, para nos conscientizarmos sobre o combate à homofobia, violência, preconceito, intolerância e a discriminação, que é grande em nosso país. A luta pelo respeito, igualdade e liberdade de expressão é diária. Quando tivermos um pouco mais de empatia e conseguirmos entender o próximo como ser humano com seus defeitos e qualidades, entenderemos o que nos deixa mais próximos de uma sociedade mais justa. Gosto muito da frase: o amor é direito de todos, o ódio não é direito de ninguém.

Veja a classificação da Série A do Brasileirão

Futebol