PUBLICIDADE
Topo

Futebol

De virada, Botafogo vence o Náutico e mantém 100% de aproveitamento no segundo turno da Série B

18/09/2021 18h27


O Botafogo segue com 100% de aproveitamento no segundo turno da Série B do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste sábado, o Alvinegro, de virada, venceu o Náutico por 2 a 1, no estádio Nilton Santos, em partida válida pela 24ª rodada da competição. Jean Carlos abriu o placar, mas Oyama e Rafael Navarro (2) garantiram mais três pontos para o Botafogo na tabela.

Agora, o Botafogo viaja até Alagoas, onde enfrenta o CSA, no Estádio Rei Pelé, às 19h, na próxima quinta-feira. Já o Náutico recebe o Londrina na próxima terça-feira, às 21h30, nos Aflitos. Ambas as partidas são válidas pela 25ª rodada da Série B do Brasileirão.

> Metas, números, troca e exigência: CEO completa seis meses no Botafogo

REENCONTRO

O jogo deste sábado marcou o reencontro entre Marcelo Chamusca e Botafogo. O ex-treinador do Alvinegro Carioca foi contratado no início da temporada com a missão de levar o time à elite do futebol brasileiro. No entanto, o Glorioso não mostrou evolução dentro de campo e, após cinco partidas sem vitória, Chamusca, que hoje está no Náutico, foi demitido.

TIMBU COMEÇA COM TUDO

Os primeiros 15 minutos de jogo foram com muita intensidade e domínio por parte do Náutico. O Timbu subiu as linhas de marcação e marcava o Botafogo ainda no campo de ataque. Dessa modo, o Alvirrubro ditou o ritmo da partida e logo abriu o placar.

Com apenas oito minutos de jogo, Hereda cruzou a meia altura na área, e a defesa do Botafogo, ao invés de fazer o corte, só olhou para a bola que chegou em Vinicius. O camisa 7 dominou e tocou atrás para Jean Carlos, que, da meia-lua, bateu no canto para colocar o Náutico na frente.

BOTAFOGO ACORDA

Enquanto o Náutico ditava o ritmo, o Alvinegro Carioca ainda buscava "entrar na partida". O Botafogo errava passes simples e cometia faltas bobas ainda no campo de ataque. No entanto, após o primeiro terço de jogo, o Glorioso "acordou" e começou a chegar com perigo ao gol de Alex Alves.

PRESSÃO QUE FUNCIONA

Melhor em campo desde os 15 minutos, o Botafogo criava jogadas promissoras e, na reta final do primeiro tempo, conseguiu o empate. Oyama experimentou de longe, a bola bateu na marcação e matou Alex Alves, que não conseguiu defender. O camisa 5, inclusive, começou o jogo no banco, mas Pedro Castro teve que deixar o campo com dores e foi substituído pelo volante.

VIRADA

Se o Náutico abriu o placar com poucos minutos do primeiro tempo, foi a vez do Botafogo "repetir a dose", mas na etapa final. Com apenas cinco minutos, Daniel Borges conseguiu o desarme no campo de ataque e lançou Chay pela direta. O camisa 14 entrou em liberdade pelo lado direito e bateu forte para a defesa de Alex Alves. No entanto, o goleiro espalmou para o meio da área, e a bola sobrou para Rafael Navarro, que virou a partida para o Botafogo.

BOTAFOGO MATA O JOGO

Na reta final, Chamusca promoveu substituições e colocou o Náutico para frente. Entretanto, o time não só não conseguiu levar perigo ao gol de Diego Loureiro, como também cedeu buracos no campo de defesa. Dessa forma, o Alvinegro conseguiu puxar um contra-ataque já nos acréscimos, e, com Rafael Navarro, que recebeu sozinho dentro da área, matou o jogo.

FICHA TÉCNICA
Botafogo 3x1 Náutico
?
Data-Hora
: 18/09/2021, às 16h30 (de Brasília)
Local: Estádio Nilton Santos, em Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP)
Var: Fabricio Porfirio de Moura (SP)

> Veja a tabela da Série B

Cartões amarelos: Camutanga, Bryan e Djavan (NAU)
Cartões vermelhos: -
Gols: Jean Carlos (0-1) (08'/1ºT), Luís Oyama (1-1) (40'/1ºT)

BOTAFOGO: Diego Loureiro; Daniel Borges, Kanu, Gilvan (Lucas Mezenga 32'/2ºT) e Carlinhos; Pedro Castro (Luís Oyama), Barreto e Chay (Luiz Henrique 32'/2ºT); Warley (Diego Gonçalves, 00'/2ºT), Marco Antônio (Kayque 36'/2ºT) e Rafael Navarro. Auxiliar Técnico: Luís Fernando Flores.

NÁUTICO: Alex Alves; Hereda, Camutanga, Rafael Ribeiro e Bryan (Murillo 13'/2ºT); Matheus Trindade (Guilherme Nunes 36'/2ºT), Djavan (Junior Tavares 13'/2ºT) e Jean Carlos; Luiz Henrique (Giovanny 27'/2ºT), Vinicius e Iago Dias (Marciel 28'/2ºT). Técnico: Marcelo Chamusca.

Futebol