PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Gabigol paga R$ 110 mil, e Justiça extingue processo sobre cassino

Em audiência, atacante optou por não comentar o caso e se limitou a aceitar o termo oferecido -  Thiago Ribeiro/AGIF
Em audiência, atacante optou por não comentar o caso e se limitou a aceitar o termo oferecido Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

26/05/2021 10h37

Um mês após após Gabigol, do Flamengo, aceitar um acordo para pagar 100 salários mínimos - o que equivale a cerca de R$ 110 mil, a Justiça de São Paulo extinguiu o processo contra o atacante, que descumpriu o distanciamento social durante a quarentena, uma vez que foi flagrado em um cassino clandestino na zona sul de São Paulo, no dia 14 de março.

Em abril, o atleta do Fla participou da audiência, celebrada pelo juiz Fabricio Reali Zia, do Juizado Especial Criminal (Jecrim) no Fórum da Barra Funda.

Gabigol optou por não comentar o caso e se limitou a aceitar o termo oferecido. Os 100 salários mínimos a serem pagos pelo jogador serão destinados ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD).

À época do acordo, Gabigol optou por não comentar o caso e se limitou a aceitar o termo oferecido. Cabe lembrar que, no caso de condenação, o crime contra a saúde pública - previsto no artigo 268 do código penal - tem detenção prevista de um mês a um ano, além de multa.

Flamengo