PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Tribunal do Trabalho negocia acordo com clubes paulistas por dívida de R$ 36 milhões

06/05/2021 18h01


O Tribunal Regional do Trabalho da Segunda Região está negociando com o Corinthians, o Palmeiras, o Santos e o São Paulo um acordo para a concentração de execuções trabalhistas que somam R$ 36 milhões. De acordo com o portal "GloboEsporte", a ideia é que os clubes pagem valores fixos mensais por até 36 meses para o abatimento de dívidas com sentença transitada em julgado, ou seja, que não cabem mais recursos.

> Confira a classificação atualizada do Paulistão 2021 e simule os resultados!

Segundo o corregedor do Tribunal, o desembargador Sérgio Pinto Martins, O Santos é o time mais próximo de um acordo. O clube tem cerca de R$ 7,7 milhões em dívidas neste caso e pretende pagar em parcelas de R$ 250 mil mensais. Em caso de acordo, a Vila Belmiro será dada como garantia.

Já o São Paulo é o clube com a maior dívida de acordo com o Tribunal, chegando a R$ 15,8 milhões. Dirigentes, contudo, estimam que já possuem acordos individuais semelhantes ao proposto pelo TRT em 80% dos casos. A maior das ações do Tricolor é com o volante Richarlyson, que representa quase metade do valor total das dívidas.

O Palmeiras foi o clube que, de acordo com o portal, demonstrou menor interesse em um acordo. O time tem cerca de R$ 2,3 milhões em dívidas no Tribunal. E o Corinthians ainda conversa com o TRT para chegar a uma posição, o Timão conta com uma dívida de R$ 10 milhões.

O corregedor do TRT se reuniu com o presidente da FPF (Federação Paulista de Futebol) Reinaldo Carneiro Bastos que apoiou a ideia de ampliar a proposta para outros clubes devedores. A Portuguesa, por exemplo, já adotou um acordo semelhante com o Tribunal.

Futebol