PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cuca externa preocupação com maratona de jogos e elenco do Santos reduzido: 'Difícil manter alto nível'

25/09/2020 08h30

Após a vitória do Santos por 2 a 1 sobre o Delfin (EQU), nesta quinta-feira (24), pela quarta rodada do grupo G da Conmebol Libertadores, no estádio Jocay, em Manta, o técnico Cuca admitiu a dificuldade em manter uma boa sequência de jogos com plantel reduzido.

Sem poder contratar desde março, por conta de uma punição imposta pela Fifa, devido ao não pagamento de uma dívida ao Hamburgo (ALE), pela contratação do zagueiro Cléber Reis, em 2017, e próximo de uma segunda, por não ter embolsado o Huachipato (CHI) pela aquisição de Soteldo, no ano passado, tendo 45 dias para efetuar a quitação, o treinador santista tem "se virado" com as pratas da casa, mesmo assim tendo um elenco enxuto para um calendário que já era naturalmente apertado e que ficou ainda mais com a paralisação do futebol entre março e julho, devido a pandemia do novo coronavírus.

- Temos nova viagem para o Olimpia. Depois nova viagem para o Goiás e o clássico contra o Corinthians. Difícil manter alto nível assim, com jogos domingo e quarta. Todo mundo acusa, por isso temos usado o plantel e os meninos - afirmou Cuca em entrevista coletiva virtual, após a partida.

Dividindo a atenção entre duas competições, Libertadores e Campeonato Brasileiro, o Peixe está prestes a ter uma terceira pela frente. Na próxima quinta-feira (01), acontecerá na sede da CBF, na cidade do Rio de Janeiro, o sorteio das oitavas de final da Copa do Brasil, competição na qual o Alvinegro entra diretamente nesta fase, por estar disputando o torneio continental.

Após o triunfo contra o Delfin (EQU), o Santos volta a campo neste domingo (27), às 20h30, contra o Fortaleza, pela 12ª rodada do Brasileirão, encarando em seguida uma série de três jogos fora de casa, contra Olimpia, pela Libertadores, Goiás e Corinthians, pela competição nacional.

Futebol