PUBLICIDADE
Topo

Como jogador do Santos, Pelé estreava pela Seleção Brasileira há 63 anos

07/07/2020 09h48

No dia 7 de Julho de 1957 o Rei do Futebol, Pelé fez a sua estreia pela Seleção Brasileira. Como jogador do Santos, o Atleta do Século tinha 31 jogos pelo Peixe (34, se contarmos três onde atuou em um combinado com o Vasco na Copa Morumbi, torneio que não finalizou por falta de aclamação popular), com 19 gols marcados, tinha acabado de assinar o seu primeiro vínculo profissional com o Alvinegro Praiano, mas ainda não havia feito a sua estreia como profissional.

No clássico contra a Argentina, pela Copa Rocca, a primeira partida de Pelé com a amarelinha aconteceu no estádio do Maracanã. Por ironia, o jogador que corroborou com a mística da camisa dez, começou a escrever a sua história pela Seleção com o número 13 às costas.

Embora já fosse uma realidade, o Rei ainda era tratado como uma promessa no cenário internacional - o que viria a mudar um ano e 12 dias depois, quando o menino de Três Corações seria um dos principais nomes da primeira Copa do Mundo conquistada pelo Brasil, no dia 29 de julho de 1958.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini

O jogo

Oitenta mil pessoas estiveram no "Maraca" para acompanhar a partida que o "camisa 13" iniciou no banco de reservas e entrou no intervalo, no lugar do seu companheiro de Peixe, Emmanuele Del Vecchio - que no ano seguinte deixaria o Alvinegro Praiano, com destino ao Hellas Verona (ITA), justamente por ver-se perdendo espaço para o Rei.

Quando Pelé entrou em campo, o Brasil perdia por 1 a 0, gol marcado pelo atacante Ángel Labruna, aos 30 minutos da etapa inicial. Mas, com apenas 31 minutos de história pela Seleção Brasileira o Rei provou a sua majestade ao fazer o seu primeiro gol pelo país. No entanto, um minuto após o gol de Edson Arantes do Nascimento, Miguel Juárez "maculou" a estreia do ídolo, marcando o segundo dos argentinos e garantido a vitória por 2 a 1 aos portenhos.

Estreia como titular no jogo seguinte

Três dias depois da sua estreia pela Seleção, Pelé foi bancado como titular pelo treinador do Brasil à época, Sylvio Pirillo, no segundo jogo contra os argentinos pela Copa Rocca.

E o Rei foi fundamental para que o Brasil revertesse o resultado adverso do primeiro confronto. Sob o olhar de pouco mais de 38 mil pessoas no estádio do Pacaembu, em São Paulo, o mineiro abriu o placar aos 20 minutos da etapa inicial, ficou em campo até o fim e viu aos 12 do tempo complementar Mazzola definir o resultado em 2 a 0 e o primeiro título do Atleta do Século pelo Brasil.

Futebol