PUBLICIDADE
Topo

Ex-representante diz que Kaká não queria ter saído do Milan para o Real

Kaká não queria ter saído do Milan para o Real Madrid, diz antigo representante - Tony Marshall/Empics/Getty Images
Kaká não queria ter saído do Milan para o Real Madrid, diz antigo representante Imagem: Tony Marshall/Empics/Getty Images

23/04/2020 09h38

Kaká não queria ter deixado o Milan para jogar no Real Madrid em 2009, afirma Gaetano Paolillo, representante do brasileiro na época, junto do pai do jogador, em entrevista ao site "MilanNews". De acordo com o agente, a venda aconteceu por conta de uma necessidade do clube e que o interesse dos merengues era antigo.

"Ele e sua família estavam bem em Milão. Não tinha intenção de abandonar o Milan. O que ele ganhou na Espanha, não foi mais do que o Milan lhe deu. Foi amado pelos torcedores. O clube o colocou à venda e o Real Madrid era uma excelente opção. Galliani (ex-diretor) não queria vendê-lo, mas não dependia dele", disse.

O ex-agente também afirmou que o desejo do gigante espanhol pelo brasileiro era antigo e contou bastidores da negociação.

"Todos os anos, o Real Madrid perguntava se havia condições de negociar Kaká. Uma vez, Baldini e Mijatovic (representantes do Real) estiveram na minha casa para conversar e nos encontramos com o pai do Kaká. Quando entraram em contato com a gente, informamos ao Galliani, mas a posição do Milan sempre foi de que ele era intransferível", acrescentou.

O meio-campista brasileiro foi um dos maiores jogadores recentes da história do clube rossonero, ajudou a equipe a conquistar sua última Liga dos Campeões e foi o último brasileiro eleito melhor jogador do mundo. Sua passagem pelo Real Madrid foi marcada por lesões e pouco tempo de futebol nos gramados.

Milan