PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Com gol de Matheus João, Imperatriz derrota o River e sobe na classificação

22/02/2020 18h04

Lutando para alcançar a zona de classificação de seus respectivos grupos, Imperatriz e River entraram em campo neste sábado, pela 5ª rodada da Copa do Nordeste. E os maranhenses se deram melhor. Com um gol anotado por Matheus João, o Cavalo de Aço conquistou mais um feito que o fez subir na classificação.

Sendo assim, os donos da casa pularam para a terceira posição, somando agora 7 pontos no Grupo B. Já no Grupo A, o visitantes estacionaram com seus 4 pontos, porém caindo para a 7ª colocação.

PRIMEIRO TEMPO

Jogando com a força de sua torcida, a equipe do Imperatriz, logo aos 10 minutos de jogo, já tratou de tirar o zero do placar. Após boa jogada de Madson, o lateral cruzou na área para Matheus João, com isso, o atacante, bem posicionado, mandou de cabeça para o funo das redes. 1 a 0.

Empolgado pelo tento marcado, o Cavalo de Aço ainda foi pra cima na sequência buscando mais um. No entanto, mostrando-se atento, o zagueiro Alex conseguiu afastar o perigo da área de sua equipe.

Sofrendo uma pressão por parte dos donos da casa, o River, por sua vez, resolveu dar o troco. Aos 15, Ronald tentou arriscar de longe visando dar trabalho ao goleiro Waldson, no entanto, a bola acabou indo para fora.

Logo após a pausa para a hidratação dos atletas em campo, o Galo retornou melhor. Até meados dos 30 minutos, martelava contra a defesa adversária em busca do empate, porém, sem êxito como na tentativa de Muller.

Mesmo com os maranhenses em vantagem e buscando aumentar ainda mais a diferença, os comandados de Marcelo Vilar até conseguiram chegar com mais perigo até o final da primeira etapa, porém sem assustar o adversário.

SEGUNDO TEMPO

Sem modificações, os times retornaram com posturas diferentes para a etapa final. Por parte do Imperatriz, a intenção era tentar marcar mais um gol no jogo, porém defender-se mais, já por parte do River, o foco era busca de qualquer maneira um gol, visando equilibrar as coisas.

Com pouca produtividade em campo, os treinadores entre os 15 e 20 minutos resolveram dar gás novo ao seus times. Com duas trocas de cada lado, o confronto seguia melhor para os maranhenses, que, até os 35, ofereciam mais trabalho ao goleiro Flávio Henrique.

Na busca pelo resultado, o River apostou suas últimas fichas nos minutos finais até os acréscimos. Em tentativas de fora da área como a Ronald, além de jogadas pelo alto, o Galo não foi capaz de encontrar seu tento para lamentação do técnico Marcelo Vilar, porém, por outro lado, com direito a comemoração de Paulinho Kobayashi.

Futebol