PUBLICIDADE
Topo

Peres pede paciência com Jesualdo no Santos e cita união do grupo

Jesualdo Ferreira e José Carlos Peres em apresentação do novo técnico do Santos - Fernanda Luz/AGIF
Jesualdo Ferreira e José Carlos Peres em apresentação do novo técnico do Santos Imagem: Fernanda Luz/AGIF

20/02/2020 14h06

Classificação e Jogos

O presidente do Santos, José Carlos Peres, foi o único mandatário entre os quatro grandes clubes paulistas a prestigiar a premiação do Programa de Excelência da Federação Paulista de Futebol. O cartola aproveitou que a toda a imprensa no local estava atenta ao que falaria e usou o espaço para defender o trabalho de Jesualdo Ferreira no comando do time.

Peres ressaltou o apoio do elenco santista ao treinador português e citou qualidades que ele está trazendo nesta passagem, como por exemplo a utilização de jogadores das categorias de base do clube, que deixou a desejar sob a batuta de técnicos que estiveram na Baixada recentemente.

"Jesualdo Ferreira é um técnico experiente, os jogadores estão unidos, ontem estive lá no CT, está todo mundo unido com ele, todo mundo junto, dando apoio para ele. Nós temos que vencer, aí aqueles que estão do outro lado e só querem criticar, acabam calando a boca, e ficam esperando dar errado", comentou o dirigente do Peixe antes de completar:

"Estamos sim contentes com o Jesualdo, escola europeia, educado com todo mundo, jogadores adoram ele, ele entende e fala a linguagem do jogador, tem dado chances aos mais novos, que é o nosso grande DNA, não é só jogar em cima, a gente não vai abrir mão disso, mas também a gente sabe que foi abandonada a nossa base. Agora estamos com cinco ou seis jogadores preparados para entrar, são promessas e o Jesualdo tem conversado muito com eles. Isso nunca aconteceu como está acontecendo."

Um dos treinadores que não utilizava a base devidamente na visão de Peres, era Sampaoli. O presidente santista relembrou os momentos difíceis com o argentino, mas agradeceu o que foi feito pelo vice-campeão brasileiro. No entanto, daqui para frente, ele quer paciência com Jesualdo Ferreira.

"A gente só deve agradecer o trabalho que ele (Sampaoli) fez, que ele seja feliz em outro clube, e a gente tem que pensar em nós agora, seis partidas, é muito cedo para julgar, vamos ter um pouquinho de paciência, a gente vai intervir, se for necessário, na hora certa, não tão precocemente", concluiu.

Ouça o podcast Posse de Bola, a mesa redonda do UOL sobre futebol, com Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira.
Mais podcasts do UOL no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Santos